Justiça substitui dois carros e nove imóveis bloqueados por mansão de ex-secretário

Ele foi acionado na Justiça junto com Silval Barbosa, para devolver valores desviados dos cofres públicos

Foto: Josi Pettengill/Secom-MT

O juiz Bruno D’Oliveira Marques, da Vara de Ação Civil Pública e Popular de Cuiabá, atendeu a um pedido do ex-secretário de Estado de Meio Ambiente (Sema), José Esteves Lacerda de Filho, para substituir a indisponibilidade de dois carros e nove imóveis que estavam sob guarda da Justiça. A decisão consta no Diário de Justiça Eletrônico desta quarta-feira (19).

Conforme o processo, o ex-secretário pediu para reaver uma Mercedes C200 e uma Mitsubishi Pajero, e outros nove imóveis que foram indisponibilizados pela justiça, de forma liminar. Em troca, ofereceu uma casa na Rua Montevidéo, no Bairro Jardim das Américas, em Cuiabá.

O Ministério Público do Estado (MPE) se manifestou de forma favorável à substituição, que, então, foi autorizada pela Justiça.

O bloqueio de bens foi pedido pelo MPE em uma ação que também tem como denunciados o ex-governador de Mato Grosso, Silval Barbosa, os ex-secretários de Estado, Pedro Nadaf, Arnaldo Alves de Souza Neto e Marcel de Cursi, além do ex-procurador Chico Lima, José de Jesus Nunes Cordeiro (ex-secretário adjunto), o empresário Filinto Correa da Costa Junior, e outras sete pessoas.

Todos são alvos da Operação Seven, deflagrada pelo Ministério Público em duas fases, em 2016, para apurar organização criminosa, peculato e desvio e lavagem de dinheiro, por meio de fraude em processo de desapropriação de uma área rural, durante a gestão de Silval Barbosa.

Conforme o MPE, o grupo criminoso, formado por 13 pessoas, teria causado um rombo de R$ 7 milhões, ao fazer a aquisição de um imóvel de 721 hectares, de propriedade de Filinto Corrêa da Costa, por um valor superfaturado em R$ 4 milhões. Contudo, o mesmo terreno já teria sido “comprado” pelo governo do estado anos antes.

LEIA TAMBÉM

Justiça dá acesso a provas sobre desvio de R$ 7 milhões à Receita Federal

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPolícia encontra feto em vaso sanitário e investiga possível aborto
Próximo artigoApós viver drama à espera de UTI, jovem dá à luz gêmeos prematuros