Justiça proíbe Roberto França de exibir imagens da CPI do Paletó

Juiz Geraldo Fidélis diz que propaganda tem falhas técnicas e se assemelha a material apócrifo

(Foto: Reprodução)

O juiz da 1ª Zona Eleitoral de Cuiabá, Geraldo Fidélis, manteve em caráter definitivo uma liminar que proibiu o candidato a prefeito Roberto França (Patriota) de exibir em sua propaganda eleitoral cenas da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigou o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) – candidato a reeleição – e que ficou conhecida como CPI do Paletó.

Emanuel Pinheiro foi investigado diante da suspeita de que se tratava de propina o dinheiro que ele coloca nos bolsos, em um vídeo gravado no gabinete do ex-governador Silval Barbosa. A gravação faz parte da delação de Silval.

A decisão contra Roberto França atendeu pedido da coligação “A Mudança Merece Continuar”, encabeçada pelo próprio prefeito.

Foi alegado que a propaganda de França “ultrapassa os limites da crítica, com a inexistência de apresentação de propostas, se limitando a induzir o eleitor com uma conotação agressiva, degradante, ridicularizante e de caráter ofensivo a sua honra”.

Inicialmente, a liminar foi concedida pelo juiz Geraldo Fidélis, pois a propaganda foi divulgada sem constar o CNPJ da coligação de Roberto França e outros dados exigidos pela legislação, o que configurava em material apócrifo.

Ao manter a liminar em julgamento de mérito, o magistrado ressaltou que as falhas na divulgação, sem atender a exigências legais como exibição do CNPJ do candidato e relação de partidos que compõe a coligação, impedem a Justiça de autorizar a exibição dos vídeos referentes a CPI do Paletó.

“Diante do exposto, em consonância com o parecer ministerial, julgo parcialmente procedente o pedido deduzido na presente Representação Eleitoral, para confirmar a liminar concedida nos autos”, alegou.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorOs clássicos que ainda escolhemos: jogos de tabuleiro
Próximo artigo“Brasil se manifestará após recontagem de votos”, diz Mourão sobre eleição americana