Justiça mantém prisão e diretor da PCE vai para o CCC

Investigação da Polícia Civil apontou que o diretor da penitenciária teria facilitado a entrada de celulares na unidade

(Foto: Reprodução)

Preso na manhã desta terça-feira (18) como um dos alvos da Operação Assepsia, da Polícia Civil, o diretor-geral da Penitenciária Central do Estado (PCE), Revétrio Francisco da Costa, teve sua prisão mantida durante audiência de custódia realizada nesta tarde com a juíza Ana Cristina Silva Mendes, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá.

Além do diretor, também foram mantidos presos o subdiretor, Reginaldo Alves dos Santos, e os policiais militares Cléber de Souza Ferreira, Ricardo de Souza Carvalhaes de Oliveira e Denizel Moreira dos Santos Júnior, da Rotam. Todos foram acusados de facilitar a entrada de aparelhos celulares em unidades prisionais de Mato Grosso.

De acordo com a assessoria do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, Revétrio Costa e Reginaldo Santos foram encaminhados para o Centro de Custódia de Cuiabá (CCC), enquanto os militares deverão ser levados para o Batalhão de Operações Especiais (Bope), onde ficarão presos.

O caso

A Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) iniciou uma investigação depois que 86 aparelhos celulares foram encontrados dentro de um freezer, no início de junho. Para a Polícia Civil, o envolvimento entre policiais, diretores da PCE e membros do Comando Vermelho não se trata de um caso isolado.

Equipes da GCCO estiveram na penitenciária e verificaram que não havia nenhum registro de entrada ou mesmo informações sobre o objeto. Diante da inconsistência das informações, todos os agentes penitenciários presentes foram conduzidos até a Gerência e questionados sobre os fatos. A polícia também teve acesso às imagens do circuito interno, que comprovaram a participação dos presos no caso.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGol venderá passagens internacionais a R$ 3,90 nesta terça-feira (18)
Próximo artigoVereador de Cuiabá quer proibir exposições artísticas com teor pornográfico