Justiça mantém prisão de supostos membros do Comando Vermelho em MT

Homens são acusados de tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e assalto a bancos

Foto: Ednilson Aguiar/O Livre

O juiz da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, Jorge Luiz Tadeu Rodrigues, rejeitou pedido para revogar a prisão preventiva de dois homens suspeitos de integrar a organização criminosa Comando Vermelho.

Tratam-se de Jonas Souza Gonçalves Júnior, o “Batman”, e Deikson Conceição de Magalhães, vulgo “DK”. A decisão foi publicada na quarta-feira (10) no Diário da Justiça. A ação penal da qual os dois figuram como réus tramita em segredo de Justiça.

O acusado Jonas Gonçalves Júnior está preso desde o dia 8 de agosto de 2018 em decorrência da Operação Red Money deflagrada pela Polícia Civil.

As investigações apontaram que a organização criminosa desenvolveu internamente um sistema de arrecadação financeira próprio, criando assim um grande esquema de movimentação financeira e lavagem de dinheiro, com utilização de empresas de fachadas, contas bancárias de terceiros, parentes de presos, entre outros.

O esquema ilícito movimentou até R$ 52 milhões e coube a Jonas Gonçalves Júnior abrir uma empresa de fachada em Várzea Grande para lavagem de dinheiro.

Já Deikson Conceição de Magalhães, vulgo “DK”, é acusado de chefiar o tráfico de drogas mesmo enquanto permaneceu detido. Ainda é suspeito de participação em assaltos a bancos no interior de Mato Grosso.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorIdoso contrata diarista em agência e oferece dinheiro para “ficar” com ela
Próximo artigoVídeo | Enfermeira finge vacinar idosa de 88 anos