Justiça mantém prisão de membro do CV acusado de tráfico de drogas e assalto a banco

Pedido de liberdade com base em família constituída não prospera diante da gravidade das condutas do acusado

O juiz da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, Jorge Luiz Tadeu Rodrigues, manteve a prisão preventiva de Vanderson Pereira de Souza, tido como um dos membros da organização criminosa Comando Vermelho em Mato Grosso e preso desde a Operação Reditus da Polícia Civil deflagrada em janeiro de 2020.

A decisão foi publicada nesta quarta-feira (24) no Diário da Justiça. Vanderson Pereira de Souza ainda é acusado de participação em um assalto a uma agência do Banco do Brasil em Barra do Garças (512 km de Cuiabá) em março de 2018.

A defesa requereu a revogação da prisão preventiva sustentando que o acusado possui bons antecedentes e família constituída, o que por si só atrairia a incidência de substituir a prisão preventiva por medidas cautelares como a utilização de tornozeleira eletrônica e comparecimento mensal à Justiça.

No entanto, o magistrado entendeu que a manutenção da prisão preventiva é necessária para preservar a ordem pública, considerando a gravidade da conduta imputada pelo Ministério Público Estadual (MPE) e a necessidade de interromper as atividades ilícitas da organização criminosa.

A Operação Reditus foi deflagrada pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos da Polícia Civil em Rondonópolis (225 km ao Sul de Cuiabá) e foi concluída com o indiciamento de 67 suspeitos, todos já formalmente denunciados a Justiça pelo Ministério Público por diversos crimes como tráfico de drogas, tortura, roubos e corrupção de menores.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDeputado federal Neri Geller se diz vítima de extorsão por ex “affair”
Próximo artigoEntidades do comércio de MT entregam propostas para amenizar impacto da pandemia