Justiça mantém preso suspeito de mandar matar produtor rural

Outros três homens também estão presos; o crime teria custado R$ 25 mil

(Foto: Divulgação / Rede social)

A Justiça de Campo Novo do Parecis (400 km de Cuiabá) manteve Icaro Dionatan Gomes Cabral de Melo, de 34 anos, preso. O empresário é apontado como o mandante do assassinato do produtor rural Jeferson Mariussi, de 36 anos. O crime aconteceu em outubro deste ano.

Na decisão judicial, o magistrado Pedro Davi Benetti pontuou que a defesa do acusado pediu a liberdade com relação à prisão temporária, cuja validade se encerrou em 27 de novembro. O juiz indeferiu o pedido e justificou que já foram decretadas as prisões dos 4 acusados. Foram apontados como executores do crime: Danilo Batista Dekert, Magno Boudny de Brito e Rafael Alves dos Santos.

Com relação ao pedido do outro indiciado, o Magno, o juiz deferiu o pedido feito de transferência para Arenápolis (235 km da Capital). A defesa alegou que os familiares do preso estão naquela localidade. Benetti frisou que primeiramente deve ser confirmada a existência de vagas para que o seja feita a transferência.

A decisão foi publicada no Diário de Justiça Eletrônico desta sexta-feira (3).

O crime por R$ 25 mil

De acordo com as investigações da Polícia Judiciária Civil, Jeferson foi assassinado na noite de 27 de outubro, quando chegava a uma casa que compraria, no Jardim Alvorada. No momento em que desceu de seu carro, foi ferido pelos tiros disparados de dentro de um veículo Pálio, onde estavam os executores.

Após o crime, o trio fugiu em direção a Tangará da Serra (253 km de Cuiabá) onde foi preso. Durante a abordagem, afirmaram que Ícaro teria sido o mentor e também um dos executores do assassinato, que teria custado R$ 25 mil.

A motivação

A PJC indicou que a morte de Jeferson foi motivada porque a ex-mulher de Icaro reatou o relacionamento com a vítima.

O advogado Fernando Sanches, que representa a família da vítima, relata que Jeferson foi casado com essa mulher e há sete anos estavam divorciados.

Nesse período, ela se casou com Icaro, com quem tem um filho. Porém, o relacionamento chegou ao final.

A mulher e Jeferson se reaproximaram e se envolveram por aproximadamente 30 dias, até que houve o assassinato.

LEIA TAMBÉM

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSES transfere R$ 5,3 milhões ao Consórcio Vale de Teles Pires para 19 mil cirurgias
Próximo artigoGoverno vai investir R$ 12,5 milhões na manutenção das rodovias da Região Oeste