Justiça Federal manda 22 municípios adotarem quarentena obrigatória em MT

Juiz autor da decisão diz que o número reduzido de leitos para pacientes covid-19 obriga a adoção de medidas mais severas

Medidas mais duras em Cáceres vão afetar o cotidiano de outros 22 municípios na região

O juiz federal Rodrigo Bahia Accioli ordenou que 22 municípios em Mato Grosso adotem a restrição total das atividades econômicas para controlar o contágio do novo coronavírus, a quarentena obrigatória. 

A decisão desta terça-feira (30) teve como principal alvo o município de Cáceres (214 km de Cuiabá), classificado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) com risco “muito alto” para a disseminação do vírus. 

Vila Bela da Santíssima Trindade e Pontes e Lacerda também aparecem com esse status na classificação de risco atualizada nesse segunda-feira (30) pela SES. Os demais estão em condição de risco “alto”. 

A adoção de medidas mais restritivas já vinha sendo considerada pela Prefeitura de Cáceres desde a semana passada. Mas, por causa dos efeitos da decisão sobre outros 22 municípios, ela vinha sendo protelada. 

O Hospital Regional de Cáceres é a referência no atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS) na região com os 22 municípios, que somam cerca de 310 mil habitantes.  

Na decisão de hoje, o juiz Accioli afirmou que o reduzido número de leitos exclusivos para a pandemia, em enfermaria e Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), obrigou a medidas mai severas para controlar a incidência da covid-19. 

Além de Cáceres, devem adotar as medidas Araputanga, Comodoro, Conquista d’Oeste, CurvelândiaFigueirópolis d’Oeste, Glória d’Oeste, Indiavaí, Jauru, Lambari d’Oeste, Mirassol d’Oeste, Nova Lacerda, Pontes e Lacerda, Porto Esperidião, Porto Estrela, Reserva do Cabaçal, Rio Branco, Salto do Céu, São José dos Quatro Marcos, Vale de São Domingos, Vila Bela da Santíssima Trindade. 

Eles têm 48 horas para cumprir a determinação. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPassarela entregue
Próximo artigoSem burocracia: comunicado de venda de veículos pode ser feito em cartórios

O LIVRE ADS