Justiça de MT autoriza reabertura de mercado suspeito de vender carne roubada

Proprietária foi citada nas investigações, mas não aparece como integrante do grupo de criminosos

Marcello Casal JrAgência Brasil

Um mercado de carnes localizado em Acorizal (75 km de Cuiabá) poderá retornar às atividades após uma decisão do Tribunal de Justiça de Mato Grosso. O estabelecimento foi fechado em agosto do ano passado durante uma operação da Polícia Civil, que tinha objetivo desarticular uma quadrilha especializada em roubo de gado.

A proprietária do local foi citada nas investigações, porém ela não aparece como integrante do grupo criminoso.

“Não é razoável que ela e os funcionários dela fiquem sem trabalhar por conta disso. Pode-se até exigir que ela comprove a origem do que é vendido. Além do mais, ela não vende apenas carne bovina, mas uma série de outros produtos”, alegou o desembargador Orlando Perri, na sessão dessa quinta-feira (18).

Na operação em que o mercado foi fechado, 53 ordens judiciais foram cumpridas contra os envolvidos nos crimes de roubo, furto e receptação de animais de propriedades rurais.

Conforme as investigações, o grupo usava de violência em suas ações que renderam mais de R$ 3 milhões em prejuízo das vítimas, que muitas vezes foram feitas reféns pelos criminosos.

A quadrilha agia em Cuiabá, Várzea Grande, Nossa Senhora do Livramento, Acorizal, Jangada, Barra do Bugres e Nova Mutum.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAlguém tem dúvida?
Próximo artigoJustiça mantém tornozeleira em servidor acusado de cobrar propina de R$ 4 mil