Justiça dá 5 dias ao Flamengo para evitar interdição e bloqueio

Os pedidos de interdição e de bloqueio dos bens foram feitos pelo Ministério Público Estadual e pela Defensoria Pública do Estado

Um incêndio no centro de treinamento do Flamengo, na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro, deixou dez mortos.

A Justiça do Rio de Janeiro garantiu ao Clube de Regatas do Flamengo um prazo de cinco dias para se defender e impedir a interdição total do Centro de Treinamento do Ninho do Urubu e o arresto de R$ 57,55 milhões.

Os pedidos de interdição e de bloqueio dos bens foram feitos pelo Ministério Público Estadual e pela Defensoria Pública do Estado, no último dia 20.

Um incêndio atingiu um dos alojamentos do centro de treinamento, no último dia 8, matando dez atletas de base do clube e ferindo outros três.

O Ministério Público e a Defensoria pediram a interdição até que as instalações estejam completamente seguras e regularizadas junto ao Corpo de Bombeiros e prefeitura do Rio.

Já o arresto foi solicitado para que seja viabilizada a indenização dos familiares das vítimas, pedida pela Defensoria.

O juiz Bruno Monteiro Rulière atendeu a um pedido do Flamengo para que o clube tenha o prazo para se defender.

Edição: Kleber Sampaio

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAlcolumbre diz que Senado pode votar proposta da Previdência até julho
Próximo artigoJayme Campos deve assumir Conselho de Ética do Senado