Justiça chama Estado e mais três municípios para definir quarentena obrigatória

Municípios cujos prefeitos serão ouvidos em audiência de conciliação nesta quarta-feira já estão fora da classificação de alerta vermelho

(Foto: Tchélo Figueiredo - Secom/MT)

O juiz da Vara de Saúde de Mato Grosso, José Luiz Leite Lindote, convocou o governo do Estado e três municípios para audiências de conciliação que devem definir medidas de contenção à pandemia do novo coronavírus. 

O pedido para determinar a adoção de quarentena obrigatória – no mesmo molde que vem sendo praticada em Cuiabá e Várzea Grande – foi protocolado pelo Ministério Público do Estado (MPE). 

São alvos da ação Barra do Garças, Pontal do Araguaia, Mirassol D’Oeste e Poconé, até então, classificadas como cidades com risco muito alto (alerta vermelho) de contágio. 

Contudo, apenas um município – Barra do Garças – continua na lista. Poconé e Mirassol D’Oeste saíram dessa classificação esta semana, conforme boletim informativo atualizado nessa segunda-feira (13) pela Secretaria de Estado de Saúde (SES). Houve retirada de 16 cidades no total. 

Ainda assim, o juiz Lindote marcou para esta quarta-feira (15) as audiências de conciliação entre representantes do Estado e dos municípios.  

Nas ações civis públicas com os pedidos de quarentena obrigatória, o Ministério Público argumenta que a medida se faz necessária por causa da classificação dessas cidades como de risco “alto” e “muito alto”. 

A reportagem do LIVRE tentou contato com o promotor Alexandre Guedes para comentar as mudanças no status dos municípios, mas não houve retorno. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anterior“Subestimei a doença”, diz Botelho; presidente tem 50% do pulmão comprometido
Próximo artigoSaiba por que beber água no inverno é importante

O LIVRE ADS