Justiça bloqueia R$ 22 milhões do ex-deputado Dilceu Dal Bosco

Silval Barbosa e José Riva detalharam em delação premiada pagamento de propina pelo período de oito anos

(Foto: Widson Maradona/ ALMT)

O juiz da Vara Especializada em Ação Civil Pública e Popular, Bruno D’Oliveira Marques, determinou na quarta-feira (21) o bloqueio de R$ 22,473 milhões no patrimônio do ex-deputado estadual Dilceu Dal Bosco (DEM).

A decisão foi dada nos autos de uma ação civil pública por improbidade administrativa de autoria do Ministério Público de Mato Grosso (MP).

Na delação premiada firmada com a Procuradoria Geral da República, o ex-governador Silval Barbosa revelou a existência de pagamento de propina mensal a deputados estaduais.

Os mesmos fatos foram confirmados na delação premiada do ex-presidente da Assembleia Legislativa, ex-deputado estadual José Riva.

De acordo com os documentos entregues por ambos, Dilceu Dal Bosco recebeu propina no período de 1º de fevereiro de 2003 a 31 de janeiro de 2011 em uma quantia que corresponde a R$ 4,160 milhões.

Atualizado com juros e correção monetária, o valor chegaria a R$ 22,473 milhões.

Dal Bosco é acusado de ser favorecido com propina mensal pelo período de oito anos. De fevereiro de 2003 a 31 de janeiro de 2007, recebeu R$ 30 mil mensais. No período de fevereiro de 2007 a janeiro de 2011, o valor da propina foi reajustado para R$ 35 mil. O valor ainda saltou para R$ 46 mil por mais quatro anos.

O dinheiro pago a título de propina vinha de empresas privadas que firmavam contratos com a Assembleia Legislativa. Os valores eram superfaturados ou simulados e muitos dos materiais de escritório e equipamentos de informática não eram entregues.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSérgio Ricardo teria recebido R$ 50 mil mensais de propina, durante 10 anos
Próximo artigoVídeo | Ratinho revela que testou positivo para a covid-19