Justiça arquiva processo contra filho de Lula na Lava Jato

Filho do petista era acusado de receber repasses indevidos durante os anos de 2004 e 2016

(Foto: reprodução)

A Justiça Federal de São Paulo decidiu pelo arquivamento de um inquérito policial que investigava Fábio Luís da Silva, filho do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva. A decisão, divulgada nessa segunda-feira (17), segue o entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF), que afirma que o ex-juiz Sérgio Moro agiu de maneira inadequada no comando da Operação Lava Jato.

O filho do ex-presidente do PT era investigado por suspostamente ter recebido repasses ilegais do grupo Oi/Telemar entre os anos de 2004 e 2016. Ainda segundo o inquérito, os repasses podem ter chegado ao R$ 132 milhões.

O objetivo dos repasses seria beneficiar o grupo por medidas do governo federal durante as gestões do Partido dos Trabalhadores.

Suspeição de Moro e arquivamento do caso

O arquivamento do caso foi defendido pelo Ministério Público Federal (MPF) que sustentou o entendimento de que Sérgio Moro agiu de forma suspeita na condução da  Lava Jato.

Durante a investigação, foi o ex-juiz quem autorizou a quebra de sigilos fiscal, telemático (dados de computador ou celular) e outras buscas e apreensões que obtiveram informações que levaram à instauração do inquérito na Polícia Federal contra Lulinha.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorForça Tarefa prende sete membros do núcleo contábil e financeiro do Comando Vermelho
Próximo artigoMT isenta motoristas de app de taxas na mudança dos veículos para GNV