Justiça adia julgamento de recurso de Emanuel Pinheiro após receber denúncia

Promotoria entregou a denúncia nessa quarta-feira (17) e o documento ainda será analisado pelo desembargador Luiz Ferreira da Silva

Foto: Ednilson Aguiar/O Livre

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) confirmou o recebimento da denúncia oferecida pelo Ministério Público contra o prefeito afastado de Cuiabá, Emanuel Pinheiro. Ele foi denunciado por organização criminosa e crime de responsabilidade, no desdobramento da Operação Capistrum.

Realizada pelo Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco), a operação tinha como alvo suspeitas de fraudes em contratações e pagamentos de benefícios a servidores temporários da Secretaria Municipal de Saúde.

De acordo com o MP, centenas de contratações na secreteria teriam ocorrido somente para atender a interesses políticos, ou seja, pedidos de vereadores que faziam parte da base de apoio ao prefeito na Câmara de Cuiabá.

Além disso, boa parte dessas pessoas receberia o prêmio-saúde – um benefício em dinheiro pago a servidores do setor – sem ter direito a isso.

LEIA TAMBÉM

Além de Emanuel, a promotoria incluiu na denúncia a primeira-dama Márcia Pinheiro, o chefe de gabinete do prefeito, Antônio Monreal Neto, a secretária de Governo e Assuntos Estratégicos da Prefeitura, Ivone de Souza, e também o ex-coordenador de Gestão de Pessoas, Ricardo Aparecido Ribeiro.

A íntegra da denúncia, oferecida pelo procurador-geral de Justiça, José Antônio Borges, não foi disponibilizada pelo MP porque o documento está sob sigilo.

Julgamento suspenso

A denúncia tem mais de 100 páginas e foi recebida nessa quarta-feira (17). O documento ainda será apreciado pelo desembargador Luiz Ferreira da Silva. Por isso, o julgamento de um recurso apresentado pela defesa de Emanuel Pinheiro, previsto para esta quinta-feira (18), foi suspenso.

No adiamento, o magistrado determinou que o julgamento aconteça na próxima sessão possível da Turma de Câmaras Criminais Reunidas.

O que diz a defesa de Emanuel?

O LIVRE entrou em contato com o advogado Francisco Faiad, que representa Emanuel Pinheiro, mas este disse que estava em uma reunião e não poderia comentar o assunto no momento. O espaço segue aberto para manifestações.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMaria Fernanda Cândido é confirmada no elenco de Animais Fantásticos 3
Próximo artigoJohn Krasinski, o Jim, se recusou a gravar cena de traição em The Office