Justiça adia audiência e ação por morte de tenente só será retomada em dezembro

O 2º ten Scheifer morreu em maio de 2017, ao ser atingido por fogo amigo durante uma operação policial

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O juiz Marcos Faleiros, da 11ª Vara Criminal de Cuiabá, cancelou a continuação das audiências com testemunhas de defesa de três policiais militares, acusados pela morte do 2º tenente Carlos Henrique Paschoiotto Scheifer, do Batalhão de Operações Especiais (Bope), que estava prevista para esta terça-feira (18). Scheifer morreu em maio de 2017, ao ser atingido por fogo amigo durante uma operação no interior de Mato Grosso.

Com a decisão do magistrado, o processo permanece parado até dezembro, quando as testemunhas serão ouvidas. No processo, são réus o soldado Werney Cavalcante Jovino, o cabo Lucélio Gomes Jacinto e o sargento Joailton Lopes de Amorim. Todos eram lotados no Bope e compunham a equipe de Scheifer.

As audiências com as defesas tiveram início na tarde de segunda-feira (17), para quando foram intimados 16 policiais militares. Desses, apenas quatro foram ouvidos, entre eles o tenente coronel Ronaldo Roque da Silva, atual comandante do Bope.

Ao fim dos depoimentos, Faleiros determinou o cancelamento da continuação e designou novas datas para as oitivas: 9, 11 e 13 de dezembro. Na oportunidade, ele também fez a inquirição de três novas testemunhas, a pedido do Ministério Público do Estado.

LEIA TAMBÉM:

Tenente Scheifer: a história do bom policial que não sobreviveu à polícia

Conforme a determinação, no dia 9 de dezembro serão ouvidos o major Saulo Pellegrini Monteiro, o capitão Sávio Pellegrini, o major Lucélio Ferreira Martins Faria Franca, o tenente coronel Januário Antonio Edwirges Batista e o 3º sargento Saulo Ramos Rodrigues.

No dia 11, o juízo ouve o 1º sargento Leonildo Morbeques, o 2º sargento Izaias Ferreira Lobo, o major Orlando Vinícius de Souza Coutinho, o 3º sargento Lúcio Eli Morais, o1º sargento Domingo Sebastião Viana dos Santos, o cabo Diogo Muzzi Busato, o 1º sargento Paulo Damascena Meira e o sargento Leandro Zuqueti.

Já no dia 13 serão ouvidas as testemunhas Wellington Bessa da Silva, Luiz Fernando de Souza Neves e os próprios acusados.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMostra de dança infantil abre inscrições para 2ª edição
Próximo artigoGol venderá passagens internacionais a R$ 3,90 nesta terça-feira (18)