Juntos no comando da AL, Botelho e Janaina podem ser rivais na disputa por Cuiabá

Presidente do MDB diz que preferência do partido ainda é pela reeleição de Emanuel Pinheiro, mas aponta deputada como a segunda via

(Foto: Maurício Barbant / ALMT)

A disputa pela Prefeitura de Cuiabá em 2020 pode se transformar também em uma disputa entre aliados, colocando em lados opostos o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), e sua vice – hoje, interinamente no comando do Parlamento -, Janaina Riva (MDB).

Embora nos bastidores da política a tese seja de que Botelho tem potencial para unir os grupos do governador Mauro Mendes (DEM) e do prefeito da Capital, Emanuel Pinheiro (MDB), o presidente do MDB em Mato Grosso, Carlos Bezerra acredita que Janaina é um nome forte e expressivo para concorrer ao comando do Palácio Alencastro. “Foi a nossa deputada mais votada e tem a simpatia da galera. É muito forte”, avalia.

Defensor, inicialmente, de uma candidatura à reeleição do próprio Emanuel Pinheiro, o deputado federal licenciado pondera que Janaina está conduzindo muito bem sua carreira política e, por isso, “tem plena condição de ser prefeita de Cuiabá e até governadora de Mato Grosso”.

Segundo o cacique, a parlamentar é a segunda opção do partido, no caso de o atual prefeito decidir o que vem apontando há algum tempo: que vai abrir mão de tentar ser reconduzido ao cargo.

Carlos Bezerra também descartou a possibilidade de seu suplente, atualmente no exercício do mandato, Valtenir Pereira (MDB) ser o candidato a prefeito pelo MDB “a qualquer custo”. Conforme Bezerra, Valtenir é a terceira via da legenda.

Questionado sobre eventuais dificuldades que Janaina enfrentaria na disputa, por ser filha do ex-deputado José Riva, acusado e já condenado em diversas ações pelo crime de corrupção, Bezerra disse acreditar que o sobrenome Riva já não pesa mais para a deputada.

“Ela já superou isso há muito tempo. Ela nasceu vocacionada, é competente, tem vida própria, luz própria, não depende do pai, nem de ninguém”, foi enfático.

Também nos bastidores, apesar de serem do mesmo partido, Valtenir e Emanuel teriam se estranhado por conta do cargo de prefeito. Na ânsia de ser o escolhido do partido, o deputado estaria ciscando para fora”, segundo palavras do próprio Bezerra.

Outro lado

Em nota, a deputada estadual Janaina Riva descartou qualquer possibilidade de ser candidata a prefeita de Cuiabá em 2020 e, portanto, de se tornar rival de Eduardo Botelho em uma eventual disputa. Confira a íntegra do que afirmou a parlamentar:

“Com relação à matéria acima a presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deputada estadual Janaina Riva (MDB), esclarece que o fato conjecturado no texto não há qualquer possibilidade de acontecer, já que ambos pertencem ao mesmo grupo político e não tem intenção nem chances de rivalizar numa disputa pela Prefeitura de Cuiabá.

‘De forma alguma disputaríamos um contra o outro. Eu e o presidente Eduardo Botelho temos uma relação de confiança e muito coesa, fato que torna tal conjectura política impossível. Sem chances de acontecer. Já disse e reitero que não tenho a intenção de entrar na disputa pela Prefeitura de Cuiabá, oque significa que se ele tiver mesmo essa vontade e o MDB não tiver candidatura própria, vou trabalhar para que ele seja a prioridade do grupo’, esclarece”.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMarcel de Cursi tenta, de novo, anular condenação acusando Selma de parcialidade
Próximo artigoPrato degustação é a pedida para quem deseja provar as delícias do Outback

O LIVRE ADS