Julgamento sobre desvio é adiado

Conselheiro interino pediu pela segunda vez mais tempo para examinar o processo

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

O julgamento do suposto superfaturamento de R$ 16,7 milhões no contrato da construção do estacionamento da Assembleia Legislativa (ALMT), marcado para terça-feira (17), foi adiado mais uma vez pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE).

O conselheiro interino Moisés Maciel havia pedido vista (examinar melhor antes do voto) do processo, que tem como relatora a conselheira interina Jaqueline Jacobsen, dia 12 de junho. Ele voltou a pedir vista e o processo deve entrar na pauta de julgamento do dia 24 deste mês.

Jaqueline pede que o ressarcimento aos cofres públicos do valor superfaturado seja feito pelos deputados estaduais Mauro Savi (DEM) e Romoaldo Junior (MDB), pelos servidores Valdenir Rodrigues Benedito, Mário Kazuo Iwassake, Adilson Moreira da Silva, e pela empresa Tirante Construtora e Consultoria Ltda.

Romoaldo era presidente da Assembleia na época e Savi era o primeiro-secretário e, portanto, ordenador de despesas.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGeo-Obras acompanha 17.648 obras públicas de MT orçadas em mais de R$ 17 bi
Próximo artigoLeilão de distribuidora da Eletrobras está confirmado para o dia 26

O LIVRE ADS