Juíza rejeita recurso de Bosaipo e mantém condenação por 11 crimes

Humberto Bosaipo foi condenado a 28 anos de prisão na Operação Arca de Noé

Ex-conselheiro do TCE, Humberto Bosaipo (Foto: Assessoria/TCE)

A juíza Ana Cristina Mendes, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, rejeitou recurso de Humberto Bosaipo e manteve sua condenação. Em julgamento conjunto de 11 processos, ele foi condenado a 28 anos, 10 meses e 20 dias de reclusão no âmbito da Operação Arca de Noé. A decisão consta no Diário de Justiça Eletrônico (DJE) de quarta-feira (28).

Humberto Bosaipo é ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e ex-deputado estadual.

No âmbito da Arca de Noé, foi denunciado – em dezenas de processos – por peculato (se apropriar de bens públicos em razão do cargo) e lavagem de dinheiro diversas vezes.

Ao analisar o pedido, a juíza considerou que não houve irregularidades na decisão do juiz Marcos Faleiros, que condenou Bosaipo. Assim, rejeitou o recurso. A decisão se aplica aos processos com códigos 400349, 400343, 400208, 401216, 400337, 400350, 401196, 400307, 400340, 400336 e 401211.

A Operação Arca de Noé, deflagrada em 2002, apontou diversas transações financeiras envolvendo a Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT). Também é réu por esquemas descobertos com a operação o ex-deputado José Riva e o bicheiro João Arcanjo Ribeiro.

Leia também

Denunciado por corrupção 32 vezes, ex-deputado tem condenação anulada no TJ

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS