Juíza rejeita recurso de Bosaipo e mantém condenação por 11 crimes

Humberto Bosaipo foi condenado a 28 anos de prisão na Operação Arca de Noé

Ex-conselheiro do TCE, Humberto Bosaipo (Foto: Assessoria/TCE)

A juíza Ana Cristina Mendes, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, rejeitou recurso de Humberto Bosaipo e manteve sua condenação. Em julgamento conjunto de 11 processos, ele foi condenado a 28 anos, 10 meses e 20 dias de reclusão no âmbito da Operação Arca de Noé. A decisão consta no Diário de Justiça Eletrônico (DJE) de quarta-feira (28).

Humberto Bosaipo é ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e ex-deputado estadual.

No âmbito da Arca de Noé, foi denunciado – em dezenas de processos – por peculato (se apropriar de bens públicos em razão do cargo) e lavagem de dinheiro diversas vezes.

Ao analisar o pedido, a juíza considerou que não houve irregularidades na decisão do juiz Marcos Faleiros, que condenou Bosaipo. Assim, rejeitou o recurso. A decisão se aplica aos processos com códigos 400349, 400343, 400208, 401216, 400337, 400350, 401196, 400307, 400340, 400336 e 401211.

A Operação Arca de Noé, deflagrada em 2002, apontou diversas transações financeiras envolvendo a Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT). Também é réu por esquemas descobertos com a operação o ex-deputado José Riva e o bicheiro João Arcanjo Ribeiro.

Leia também

Denunciado por corrupção 32 vezes, ex-deputado tem condenação anulada no TJ

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDigitalização do Intermat
Próximo artigo“Há ambições em relação à Amazônia”, diz general Augusto Heleno

O LIVRE ADS