Juiz aumenta para R$ 209 mil fiança de pai de adolescente envolvida em morte acidental

Com a decisão, o valor pago pelo empresário Marcelo Cestari, de 46 anos, deve subir de R$ 1 mil para R$ 209 mil

O empresário Marcelo Cestari, de 46 anos, que foi detido no domingo (12), em Cuiabá, depois que a filha adolescente matou uma miga com um tiro supostamente acidental, teve o valor da fiança aumentado

Ele havia sido levado para uma delegacia e solto, logo em seguida, depois de pagar R$ 1 mil de fiança.

Nesta quarta-feira (15), porém, a Justiça mandou aumentar o valor pago levando em consideração o poder aquisitivo de Cestari. A decisão é do juiz João Bosco Soares da Silva, da 10ª Vara Criminal da Capital.

Com a determinação judicial o valor deve subir para R$ 209 mil.

LEIA TAMBÉM

“Efetivamente o valor da fiança é irrisório, incompatível com a realidade financeira do flagranteado, incapaz, sequer, de cobrir as custas do processo criminal, quanto mais de suportar a devida reparação dos danos sofridos por terceiros”, diz o magistrado.

A ocorrência foi registrada no Alphaville I, condomínio de luxo no Bairro Jardim Itália.

Cestari, segundo a Polícia Civil, é atirador esportivo. Ele foi preso por posse ilegal de arma de fogo de uso permitido. Na casa dele, os policiais encontraram sete armas. Duas delas não tinham registro.

Ainda na decisão, o magistrado sugere que a autoridade policial desconsiderou que o empresário entregou, permitiu ou deu livre acesso para que a filha manuseasse as armas.

A situação, “em tese, pelo que se vislumbra neste primeiro momento, poderia resultar possível responsabilização penal culposa pelo desfecho do evento”.

A vítima, Isabele Guimarães Ramos, de 14 anos, foi encontrada já morta no banheiro da casa da amiga.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPopulação resistente
Próximo artigoSem incentivos, cervejaria ameaça encerrar 101 vagas de emprego em VG

O LIVRE ADS