Judiciário, sim; MP, não

Ministério Público decidiu manter o teletrabalho até o dia 31 de agosto. Decisão tem como base uma nota técnica da UFMT

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

O Ministério Público de Mato Grosso decidiu prorrogar até 31 de agosto o prazo de fechamento de todas as suas unidades no Estado. Com isso, o regime de teletrabalho continua.

A decisão foi comunicada no dia seguinte ao Tribunal de Justiça informar que 26 comarcas poderão voltar às atividades presenciais – de forma gradativa.

Enquanto o Judiciário se embasa em informações do boletim diário da Secretaria de Estado de Saúde (SES) – as comarcas que voltarão estão em cidades classificadas como zonas verdes (risco baixo) ou amarelas (risco moderado) -, o Ministério Público prefere acreditar na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

De acordo com o MP, uma nota técnica da UFMT aponta possíveis pico de casos de covid-19 em seis regiões do Estado ao longo de agosto e, em outras cinco regiões, na primeira quinzena de setembro.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPunição para a “carteirada”
Próximo artigoAbelhas atacam idosos e rua precisa ser interditada para retirada de enxame