Judicialização das aulas

Desembargador quer ouvir argumentos do governo e da ALMT antes de analisar recurso do MP

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O desembargador do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, Paulo da Cunha, deu cinco dias para que o governo de Mato Grosso e a Assembleia Legislativa apresentem argumentos para liberar e vetar, respectivamente, a reaberturas das escolas estaduais. 

A ordem de manifestação foi determinada nesta quinta-feira (15), em ação preliminar antes da análise de recurso do Ministério Público do Estado (MPE), sobre suposta invasão de competência entre os Poderes. 

Os deputados derrubaram item em Mensagem do Executivo que previa o retorno das aulas conforme a conclusão da vacinação dos profissionais da Educação. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorOxford começou a testar vacina contra o vírus HIV em voluntários
Próximo artigo“Função de mãe não é ser amiguinha”: médica exclui perfil da filha com 2 milhões de seguidores e polemiza