Jovem esgana namorada até a morte e esconde corpo

Suspeito abandonou corpo da companheira e mãe do filho dele perto da praça de pedágio da MT-130

Um jovem de 27 anos foi preso nessa sexta-feira (6), em Rondonópolis (220 km de Cuiabá), depois de esganar a namorada, de 38 anos, até a morte e esconder o corpo dela.

A princípio, o suspeito, Leonardo Araujo de Souza, tentou negar o envolvimento no desaparecimento da vítima, Roselia de Souza Costa, mas por fim confessou o crime.

Leia também:

Desaparecimento

Roselia foi vista pela última vez na quarta-feira (4) saindo em um carro vermelho antigo, por volta das 19 horas.

Consta no boletim de ocorrência sobre o desaparecimento dela que o namorado, Leonardo, disse ter chamado um táxi para ela ir para casa às 23h50, mas ela nunca chegou em casa.

A residência da vítima foi encontrada aberta, com ventilador ligado.

A pessoa que registrou o boletim de ocorrência contou, ainda, que o ex-companheiro de Roselia havia saído da cadeia no dia do desaparecimento dela e iria passar a tarde com o filho do casal, de oito anos.

A criança também não havia mais aparecido e nem ido à escola no dia seguinte ao desaparecimento, a quinta-feira (5). Familiares também não tinham notícia de Roselia.

Feminicídio

Logo que recebeu a denúncia sobre o desaparecimento, a Polícia Judiciária Civil deu início às investigações. A intenção, a princípio, era encontrar Roselia ou o namorado dela, Leonardo.

Por volta das 19 horas dessa sexta-feira (6) Leonardo foi localizado e encaminhado para a delegacia, onde, a princípio, negou qualquer participação no desaparecimento de Roselia.

Porém, conforme o boletim de ocorrência, após os policiais civis falarem que havia câmeras na rotatória do Bairro José Sobrinho, onde ele possivelmente estaria com a namorada, ele optou por confessar o crime.

Em depoimento, Leonardo contou que matou a namorada usando as próprias mãos, esganada, e que havia abandonado o corpo dela em uma estrada vicinal da MT-130, próximo à praça de pedágio.

Os policiais pediram que ele levasse a equipe até o local e assim ele fez. O corpo de Roselia foi encontrado já em estado de decomposição.

A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) e o Instituto Médico Legal (IML) foram acionados para realizar os procedimentos necessários.

O suspeito foi preso, acusado de feminicídio e ocultação de cadáver. Ele estava com algumas lesões no corpo e disse terem sido causadas pela vítima enquanto tentava lutar pela vida.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

1 COMENTÁRIO

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPrecisamos falar sobre suicídio
Próximo artigoSobrinha denuncia primas por abandonarem tia com câncer no hospital

O LIVRE ADS