Jovem é embebedada e estuprada por antigo colega de escola

Em flashes, ela lembra de vários detalhes de como tudo aconteceu. Uma testemunha presenciou o crime

Imagem ilustrativa

Uma jovem de 19 anos foi vítima de estupro nessa terça-feira (18) ao se encontrar com um antigo colega de escola. O crime ocorreu na casa dele, no Bairro Campo Velho, em Cuiabá. A garota foi embebedada.

Traumatizada, a vítima procurou a polícia, contou como o crime aconteceu, relatou ter uma testemunha e disse estar extramente dolorida nas partes íntimas, pernas e pescoço.

Segundo a vítima, ela foi para a casa do colega e lá começou a beber vodca. Quando sua bebida acabou, o colega começou a preparar copos da pinga para ela. Rapidamente, a jovem ficou alcoolizada.

Ela começou a dançar e logo se viu no banheiro com o colega, que segurou suas mãos e a estuprou pela primeira vez naquele dia.

A vítima conta ter tentado se afastar. Disse que falou não para ele diversas vezes, mas foi ignorada. Depois de estuprá-la, ele a deu banho e a vestiu.

Ainda alcoolizada, ela foi para um quarto e encontrou uma colega, para quem contou o que havia acontecido.

Logo, o rapaz entrou no cômodo com um copo. A colega da vítima disse que o líquido estava muito forte e tentou misturar com refrigerante para diminuir o teor de álcool.

À polícia, a vítima disse que não lembrava de tudo em detalhes, mas que lembra do rapaz  novamente entre suas pernas. Disse que ainda que a amiga que estava no quarto viu a cena e pediu para os dois saírem.

Nesse momento, a amiga tentou mudar de ideia, mas o suspeito levou a vítima para outro cômodo da casa e novamente a estuprou.

A testemunha bateu na porta, entrou no quarto e viu que o suspeito estava nu. Mas, apesar disso, não reagiu.

O rapaz ainda ficou um tempo deitado, depois vestiu uma cueca na vítima. Quando ela conseguiu, foi até o banheiro, pegou sua roupa e achou uma camisinha estourada em cima da descarga, que ela acredita ter sido usada pelo suspeito.

Ela procurou a polícia e o caso foi registrado como estupro. A investigação ficará a cargo da Delegacia da Mulher de Cuiabá.

O LIVRE produziu um manual para você saber como agir, caso tenha sido vítima ou testemunha de um crime sexual:

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSTJ mantém conselheiros do TCE afastados por mais 6 meses
Próximo artigoVai viajar no Carnaval? Fique atento às dicas do Procon