Jovem é denunciado por se passar por aluno de medicina e fazer plantões em Santa Casa de MT

Denunciante afirma que jovem estaria fazendo plantões no hospital em dias alternados

(Foto: Pixabay)

Um jovem foi denunciado nessa quinta-feira (4) por supostamente estar se passando por estudante de medicina e fazendo plantões na Santa Casa de Misericórdia de Rondonópolis (220 km de Cuiabá).

Conforme a denúncia, o jovem se passa por estudante de medicina da Universidade Federal de Rondonópolis (UFR) também nas redes sociais e vai até a Santa Casa dia sim, dia não, para fazer plantões.

O denunciante anônimo ainda afirmou que essa não seria a primeira vez que o jovem se passa por médico, pois ele também já teria se passado por socorrista do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Para validar sua história, o jovem teria feito uma lista de aprovados com nomes de vários médicos como se fossem de sua turma de graduação.

O caso foi registrado em um boletim de ocorrência como exercício ilegal de profissão ou atividade e exercício ilegal da medicina e será investigado pela Polícia Civil.

O que diz a Santa Casa

Em contato com o LIVRE, a assessoria de imprensa da Santa Casa de Rondonópolis afirmou que já havia recebido a denúncia, mas que a pessoa em questão não teria de fato atuado dentro do hospital.

Leia nota na íntegra

Diante da denúncia anônima registrada na Polícia Judiciária Civil, conforme BO disponibilizado pela imprensa, buscamos em nossos arquivos algo que pudesse se assemelhar ao caso e identificamos que, em agosto deste ano, fomos procurados pela direção da Universidade Federal de Rondonópolis – UFR, que nos alertou sobre um homem que estava se passando por aluno do curso de medicina da universidade.

Como somos uma instituição credenciada a UFR para recebermos em regime de estágio alunos da área da saúde, inclusive do curso em questão, fomos orientados a redobrarmos os cuidados quanto a tentativa deste ou de outro cidadão não cadastrado de entrar em nosso hospital.

Após este alerta, checamos em nosso sistema e identificamos que o homem em questão nunca esteve na instituição e, em tempo, reunimos nossa equipe do setor da portaria para informar o ocorrido e solicitar providências caso o mesmo, ou qualquer outro, tente entrar na instituição como estudante para estágio.

Informamos que temos um sistema de segurança próprio, com cadastro de todos os colaboradores e estagiários, tornando ainda mais difícil a entrada de qualquer pessoa sem o registro da instituição.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorNovo recurso contra afastamento
Próximo artigoApós assalto, ladrão pede para pai buscá-lo e ele o denuncia à polícia