Jovem diz sofrer deboche de policiais ao ser agredida por ex-namorado

Nathy Ribeiro, de 22 anos, publicou relato denunciando policiais que debocharam da agressão e se recusaram a atendê-la

O final da tarde da última quarta-feira (29) não foi nada fácil para a estudante e maquiadora Nathy Ribeiro, de 22 anos. A jovem teve a casa invadida pelo ex-namorado, sofreu agressão e ainda foi debochada pelos policiais que a atenderam quando ligava para pedir socorro e denunciar o crime.

“Eu ouvia os policiais rindo na ligação. Falaram que era para eu tomar cuidado para quem eu dava meu endereço e escolher melhor quem eu ia namorar. Praticamente colocaram a culpa em mim”, desabafou ela em entrevista por telefone ao LIVRE.

Nathy pediu ajuda aos policiais depois que o seu ex-namorado invadiu a casa onde ela mora, no bairro Jardim Guanabara em Cáceres, destruiu alguns móveis e a agrediu com socos e pontapés. O agressor também tentou estrangulá-la. A jovem resistiu, mas ficou com um dedo quebrado e ensanguentado.

Depois da recusa dos policiais, ela foi até a base da PM e reiterou o pedido de socorro. No local, ela também não recebeu auxílio. A maquiadora diz ter se sentido bem atendida somente na Delegacia da Mulher. “Se eles tivessem ido lá tinham preso ele em flagrante”, lamenta.

“Ele já tinha invadido a minha casa antes, quando eu não estava. Mas os meus vizinhos viram”, contou. Segundo ela, o agressor estava descontente com o fim do relacionamento. “Ele dizia que só sairia daquela casa quando tivesse dignidade”, relembra.

A jovem estudante, que se converteu ao budismo a cerca de uma semana, diz que o ex-namorado quebrou o oratório que ela havia acabado de instalar em casa. Em uma publicação feita em sua página pessoal na internet, Nathy agradece que as filhas de 6 e 3 anos não estavam na casa durante a agressão. O post já tem mais de 200 compartilhamentos.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSerys ressurge após 2 anos e será candidata a deputada federal
Próximo artigoSuelme aposta em trabalho na Seaf para conquistar vaga de deputado

O LIVRE ADS