Jovem conhecida como “Rapunzel Cuiabana” é presa por alugar e furtar casas mobiliadas

Ao menos sete vítimas registraram boletim de ocorrência contra ela

(Foto: PMMT)

Uma jovem de 26 anos, identificada como Kamila Gonçalves Vieira, e conhecida nas redes sociais como Rapunzel Cuiabana, foi presa no início da noite dessa quarta-feira (10) acusada de alugar casas mobiliadas em Cuiabá e roubar toda a mobília.

Ao menos sete pessoas registraram boletim de ocorrência contra a suspeita, dizendo terem sido vítimas de furto e estelionato. Elas fizeram um grupo no aplicativo WhatsApp para se unirem contra a acusada.

Primeiro caso

Em um dos boletins contra Kamila, a vítima conta ter alugado uma casa no Bairro Cidade Verde, em Cuiabá, para a jovem pelo valor de R$ 5.281 pelo período de um ano, mas a suspeita teria enrolado para pagar e simulou ter feito um pix.

Por fim, ela foi expulsa do imóvel em 30 dias, mas enrolou para entregar as chaves, marcando vários dias, mas nunca entregando.

Até que, por fim, no dia 22 de outubro, disse para a proprietária do imóvel que havia viajado e voltaria para Cuiabá somente no dia 27, sendo que seu prazo era o dia 22.

No dia 23, um vizinho ligou para a dona da casa e disse que o portão estava aberto desde o dia 22. A proprietária foi até a casa com a polícia e descobriu que toda a mobília havia sido roubada, aparelhos de ar condicionado, geladeira, mesa com cadeiras, colchões, roupas de cama, sofá, poltronas, botijão de gás, máquina de lavar, panelas e HD.

Outro caso

A vítima encontrou outras vítimas de Kamila, descobriu onde ela estava morando atualmente e que, na nova casa, ela também estaria furtando o proprietário.

Todas as vítimas juntas acionaram a Polícia Militar e armaram a prisão da suspeita. Na casa em que elas estava morando, a PM encontrou um depósito com a porta arrombada.

Do local, ela supostamente havia furtado pertences de alto valor, como um relógio da marca Rolex, pedras preciosas de turmalina paraíba e esmeralda e várias peças de ouro, que foram encontradas no quarto da suspeita em um baú.

As vítimas, que estavam em contato umas com as outras pelo WhatsApp, reconheceram vários itens encontrados com Kamila. Elas contaram que eram ameaçadas por WhatsApp para não tentarem reaver seus pertences.

O proprietário da casa atual em que a suspeita estava disse que alguns aparelhos de ar condicionados foram retirados da casa. Diversos objetos recuperados foram devolvidos para o proprietário. Um homem que alugava um quarto da casa disse que sua aliança também sumiu.

Segundo a Polícia Militar, Kamila tem várias passagens criminais por furto, estelionato e ameaças.

A suspeita foi presa e levada para a delegacia. O caso foi registrado como furto e estelionato.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorQuebre tabus: conheça 6 mudanças na rotina do homem que podem evitar doenças
Próximo artigoDaqui a pouco, nem GNV salva