|terça, 22 maio 2018

    JBS mostrou melhoramento de governança corporativa, diz secretário da Fazenda

    COMPARTILHECOMPARTILHE

    Reprodução / Estadão

    JBS

    O secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Eduardo Guardia, saiu nesta sexta-feira, 9, na portaria do edifício sede da Pasta para explicar que a reunião com executivos da JBS foi feita a pedido da empresa, que queria mostrar os melhoramentos feitos em governança corporativa e a recuperação de vendas da empresa. Segundo ele, o ministro Henrique Meirelles não teve “nada a ver” com a conversa.

    “A JBS queria mostrar o que tem sido feito na recuperação da empresa. Os executivos não fizeram nenhum pedido e nenhum outro tema foi abordado. A JBS fez apenas uma apresentação institucional”, disse Guardia.

    Segundo ele, o presidente da JBS, José Batista Sobrinho, que constava da sua agenda, não compareceu à reunião. No lugar dele, estiveram o Chief Operating Officer Global (COO) da JBS, Gilberto Tomazoni, e o presidente de Operações da JBS na América do Sul, Wesley Batista Filho, que é filho de Wesley Batista, que está preso da mesma forma que o irmão Joesley, que foi o pivô do maior escândalo político de 2017.

    “Não tenho constrangimento em receber empresários que venham falar de economia. Minha agenda é pública. Recebo representantes de grandes empresas da indústria e do mercado financeiro que queiram debater a economia”, alegou Guardia.

    Segundo ele, foi a primeira vez que a JBS foi recebida no seu gabinete e Guardia enfatizou que não havia falado com Meirelles sobre a reunião.

    Questionado sobre os dados apresentados pela empresa, o secretário disse que não cabe a ele fazer uma avaliação sobre o desempenho da empresa. “A JBS está se recuperando e fazendo um trabalho grande em compliance. A empresa parece estar com uma desalavancagem grande”, limitou-se a comentar.

    Perguntado ainda se os executivos citaram alguma dificuldade de crédito após a redução dos desembolsos feitos pelo BNDES, Guardia disse que a questão de acesso ao crédito não foi debatida. “A JBS apenas mencionou ter realizado uma emissão externa recente que foi bem sucedida”, completou.

    Enquanto Guardia estava reunido com os empresários da JBS, Meirelles deixou a Fazenda e se dirigiu ao Palácio do Planalto para uma reunião agendada de última hora com o presidente Michel Temer.

    (Com Agência Estado)

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your name here
    Please enter your comment!

    DESTAQUES

    Policiais se revoltam ao prender “Pateta” andando de BMW

    Jovem é presa ao tentar entrar em presídio com 34 trouxas de maconha nas...

    Presas com drogas, jovens posam sorrindo para foto em delegacia

    Mistério em festival de rock em Cuiabá: o que 30 mil pessoas vão ouvir...

    Cortejo fúnebre de líder do Comando Vermelho tem funk, buzinaço e promessas de vingança

    X