Jayme fica em casa

Aos 68 anos, o senador é um dos 25 que foram dispensados das sessões por risco de infecção com o coronavírus

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O senador Jayme Campos (DEM-MT) vai passar a semana em casa, em Mato Grosso, sem comparecer ao Senado. Ele se enquadra nas regras do decreto do presidente do Congresso, Davi Alcolumbre (DEM-AP), que liberou os parlamentares com mais de 65 anos de comparecer às sessões.

A medida foi baixada após a confirmação de infecção do senador Nelsinho Trad (PSD-MS) com o novo coronavírus (Covid-19), no fim de semana. Outros 25 senadores se enquadram na restrição.

Jayme Campos tem 68 anos e diz que, no entanto, não vê motivo para suspensão dos trabalhos no Congresso.

“Essa foi a primeira medida do presidente Alcolumbre, então, vamos ver como a situação estará semana que vem, para se tomar o próximo passo”.

E estendeu a avaliação para a hipótese de adiamento da eleição suplementar ao Senado em Mato Grosso. A mudança vem sendo cogitada pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

“Se a França realizou a eleição, por que nós não vamos? Até porque já temos data marcada pela Justiça Eleitoral. Não acho que se justifica o adiamento”.

O senador criticou, contudo, a postura do presidente da República, Jair Bolsonaro, de quebrar o protocolo de isolamento para casos suspeitos da Covid-19.

“Foi fora do padrão. Não é o comportamento de um presidente da República”.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMitos e fake news: infectologista tira principais dúvidas sobre o coronavírus
Próximo artigoMúsicos querem câmara temática para discutir alterações na Lei do Silêncio

O LIVRE ADS