Janaina diz que servidor está enganado ao não apoiar fim de incentivos

A deputada lembra que a restituição dos incentivos fiscais sempre foi pauta da Força Sindical

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Contrassenso foi a palavra escolhida pela vice-presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Janaina Riva (MDB), para fazer uma critica pontual ao posicionamento dos servidores contra o projeto de lei complementar 53/2019. A emedebista destaca que o fim dos incentivos fiscais sempre foi pauta dos servidores, por isso deveriam apoiar o projeto de redução dos incentivos proposto pelo governador Mauro Mendes (DEM).

Em coro, os professores em greve há 54 dias se manifestaram contra a Mensagem do Governador. Para Janaina, há deputados que usam de má-fé e camuflam que o que mais vão pagar impostos são os que hoje são isentos. “Quando se fala da isonomia, você tem que pensar nos que são isentos e nos que pagam mais imposto. O projeto está trazendo todos para uma média”, explicou.

No entanto, a deputada reconheceu que a primeira versão do PLC, e que foi a apreciada em primeira votação nesta quinta, não é bom. Mas, disse que o texto vai ganhar um substitutivo integral dos deputados e que isso já foi acertado com os segmentos econômicos.

Para ela, está evidente que os servidores não fizeram uma interpretação correta do projeto do governador, citou, por exemplo, artigo divulgado na imprensa local de sindicalista opinando pela não aprovação da proposta.

Confira a entrevista com a deputada ao final da votação da mensagem do governador:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Boa tarde, gente! Tudo bem por aí? Hoje tivemos um pequeno tumulto no plenário durante a sessão matutina. Um grupo de servidores tentou impedir a votação do Projeto de Lei Complementar 53/2019, que trata sobre a revalidação dos incentivos fiscais e, ao tentarem invadir o plenário, acabaram machucando uma servidora da Assembleia. Que tristeza essa situação de servidor agredir servidor, não é desse jeito que chegaremos ao fim da greve. Eu reitero minha opinião que barrar a votação desse PLC53 é um contra-senso, os servidores sabem que o Estado tem necessidade de aumentar a receita, além de que esse assunto sempre foi pauta de greve, desde a revisão do RGA. Eu acredito que alguns deputados estão usando essa pauta para confundir a cabeça dos servidores, dando uma interpretação errada ao projeto. É imprescindível para Estado rever a questão da isonomia e dos incentivos fiscais e para acabar com concorrência desleal entre os setores. Justiça social se faz a partir do momento em que os que ganham mais pagam mais e os que ganham menos paguem menos impostos. #janainarivamt #adeputadadrmt #mt #mulhernapolitica #MDB

Uma publicação compartilhada por Janaina Riva Fagundes (@janainariva) em

LEIA MAIS
– Servidores em greve tentam invadir plenário da Assembleia
– Dia de tumulto na AL
– Energia solar sem imposto
– Produtores de MT vão evitar comprar máquinas para não ter que pagar mais impostos
– Botelho descarta “fatiar” projeto que pode aumentar impostos
– Assembleia cria grupos de trabalho para debater aumento de imposto
– Governo de MT quer aumentar imposto sobre energia, etanol, carne e TV por assinatura

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDepois de estuprada e asfixiada por vizinho, criança tem convulsão e morre
Próximo artigoAo atender irmãos baleados, UPA tem que ser fechada por risco de invasão

O LIVRE ADS