Irã lança fabricação em série de caça totalmente produzido no país

Projetado para apoio logístico em operações em terra, o Kowsar tem avançada capacidade de manobra e pode ser equipado com vários mísseis

Novo caça de fabricação iraniana Kowsar (Foto: Tasmin News Agency)

O Irã lançou neste sábado (3) a linha de fabricação do primeiro avião de combate do país com projeto e produção interna, chamado “Kowsar”, um passo dado para renovar a Força Aérea e desenvolver a capacidade defensiva nacional.

[featured_paragraph]Na cerimônia de inauguração, o ministro de Defesa iraniano, Amir Hatami, afirmou que, “em breve, será produzida a quantidade necessária de aviões que serão colocados a serviço da Força Aérea”, segundo a televisão estatal.[/featured_paragraph]

O caça apresentado é “um símbolo da luta contra a arrogância global [dos Estados Unidos]”, disse o ministro, ao acrescentar que as sanções econômicas impostas pelo governo americano não influenciam no desenvolvimento da aviação militar nem das capacidades defensivas do Irã.

Projetado para proporcionar apoio logístico em operações em terra, esse caça de quarta geração conta com avançada capacidade de manobra e pode ser equipado com vários mísseis.

O avião de combate utiliza rede digital de dados militares, um sistema informático de cálculos balísticos e sistemas de mapas móveis inteligentes. Além disso, é equipado com monitor HUD, que conta com sistema de radar avançado capaz de detectar alvos inimigos.

O caça Kowsar será produzido em duas versões, que variam entre uma e duas cabines. A segunda opção serve também para o treinamento de pilotos.

A inauguração dessa linha de produção ocorre pouco antes da entrada em vigor, na segunda-feira (5), da segunda rodada das sanções americanas contra o Irã.

Os Estados Unidos buscam frear o desenvolvimento dos programas armamentísticos de Teerã, principalmente os mísseis balísticos. As autoridades iranianas afirmam que têm o direito de fortalecer a capacidade militar nacional com objetivo unicamente defensivo.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPesquisa constata desinformação de médicos sobre homossexualidade
Próximo artigoObama adverte sobre consequências “profundas” das próximas eleições