Interior de MT: prefeito proíbe pesca e turismo, mas libera torneio de sinuca

Empresário está impedido de abrir as portas de pousada especializada em pesca esportiva; enquanto isso, bares e igrejas funcionam apesar da pandemia

Município de Santa Terezinha é banhado pelo rio Araguaia e fica a 1.171 km distante de Cuiabá (Foto: Assessoria)

Um empresário do município de Santa Terezinha (1.170 km de Cuiabá) vive um verdadeiro drama por conta de medidas adotadas pela prefeitura há 90 dias em razão da pandemia de coronavírus.

Eduardo Gomides Moreira dos Santos fez um investimento milionário no município da região do Vale do Araguaia com a instalação de uma pousada especializada em pesca esportiva e longe da cidade.

O empreendimento seria inaugurado em março deste ano, à beira do Rio Araguaia – considerado o maior patrimônio natural daquele município – mas com a chegada da pandemia o cronograma de abertura teve que ser adiado.

Em março, o prefeito Euclésio Ferreto (PDT) publicou decreto suspendendo por 45 dias todas as atividades econômicas na cidade, que possui pouco mais de 7 mil habitantes e não registrou nenhum caso de novo coronavírus até aqui.

Passado o prazo do primeiro decreto, o gestor reeditou medidas de restrição e isolamento, mas flexibilizou algumas atividades como bares – que passaram a funcionar até às 22h – e templos religiosos com até 30% da capacidade.

Outras atividades também foram liberadas, incluindo os hotéis e demais setores econômicos. Mas a proibição do turismo e pesca esportiva foi mantida por tempo indeterminado.

Pesca, só a clandestina

Enquanto pousadas como a de Eduardo continuam proibidas de funcionamento, a pesca “clandestina” parece não sofrer nenhuma restrição por parte do prefeito.

Na zona rural do município, em uma região conhecida como Lago Grande, é possível constatar a presença de pescadores, conforme apurado pelo LIVRE.

Rio Araguaia é famoso na região por possuir praias naturais que atraem milhares de turistas para cidades como Santa Terezinha (Foto: assessoria)

Eduardo chegou a enviar um ofício ao prefeito pedindo a liberação do funcionamento da pousada Santapira – que ainda não foi inaugurada -, adotando medidas restritivas até mais rigorosas do que as decretadas pelo município, como:

  • O cliente responder um questionário com a temperatura do corpo e demais informações pertinentes que seria transmitidas de forma eletrônica para um agente de saúde do município;
  • O cliente assinar termo de responsabilidade declarando não transitar pela cidade, ficando recluso na área da pousada Santapira (que é um espaço de 9 mil metros quadrados isolado da cidade), incluindo pagamento de multas e demais penalidades se a norma for descumprida;
  • Redução no número de colaboradores que atenderiam os clientes – sendo mantidos apenas três funcionários;
  • Utilização de equipamentos de EPI contra o coronavírus, uso de álcool em gel e máscaras;
  • E atendimento com apenas 50% da capacidade;

O ofício foi protocolado em 14 de maio, mas até agora não houve sequer uma resposta oficial do prefeito.

Pescaria não, mas sinuca sim?

Enquanto o prefeito resiste em liberar a pescaria esportiva, outras modalidades de entretenimento estão sendo programadas sem muitos problemas na cidade.

Eduardo conta que, no mês passado, foi realizado um torneio de sinuca em Santa Terezinha. Diante do fato, o empresário julga que a decisão do prefeito em manter apenas sua atividade paralisada tem motivação política.

“Eu fiz uma reunião na prefeitura, protocolei o ofício. Eu percebi que em vários locais a pesca esportiva estava sendo liberada, porque perceberam que não é um grande vetor da contaminação. Santa Terezinha é o único município do Brasil que está com a pesca esportiva proibida”, afirma o empresário.

O dono da pousada relata também que o prefeito deve ter se motivado politicamente em relação ao fato de a obra ter sido supervisionada por um de seus adversários políticos, e isso poderia ter conduzido o gestor municipal a levar a questão para o lado pessoal – e, com isso, prejudicar todo o setor de turismo da cidade.

O que diz o prefeito?

Euclésio Ferreto concedeu entrevista ao LIVRE, por telefone, e negou a existência de qualquer motivação política no fato de não ter liberado o setor de turismo.

“As decisões pela liberação ou não de determinadas atividades não dependem de mim, e sim do comitê de acompanhamento da pandemia”, disse.

Ferreto afirmou que Santa Terezinha ainda não tem nenhum caso de coronavírus – situação informada até à data da entrevista no dia 10 de junho – e que a liberação do turismo poderia modificar essa realidade.

Prefeito Euclesio Ferreto (ao centro) acompanhado do comitê de enfrentamento ao coronavírus do município de Santa Terezinha (Foto: Assessoria)

“Se liberarmos a pesca e o turismo, vamos perder o controle da situação, porque vem muita gente de fora do Estado e até do país para pescar no município”.

Caso haja casos graves da covid-19, o prefeito afirma que não teria condições para atender a esses pacientes, já que no hospital da cidade existem 18 leitos clínicos e nenhuma UTI.

“Acabamos de receber R$ 54 mil do auxílio emergencial para investir no combate à pandemia, e esse valor não dá nem para comprar um respirador que está custando R$ 60 mil. E mesmo se tivemos condições de comprar um respirador, não temos equipe médica especializada para atender pacientes com covid”, explica o prefeito.

Apesar do valor destinado exclusivamente para a saúde, o município recebeu R$ 500 mil do auxílio federal liberado esta semana pelo presidente da República, Jair Bolsonaro.

Quanto ao torneio de sinuca realizado na cidade, o prefeito afirmou que não teve conhecimento e nem autorizou a atividade.

Em relação aos pescadores que continuam a frequentar a região do Lago Grande, Ferreto afirma que o município é incapaz de fazer fiscalização intensa na região, visto que possui a presença de apenas cinco policiais militares na cidade.

Outra justificativa em relação à região do Lago Grande é que se trata de divisa de Mato Grosso com Tocantis e Pará, e que a fiscalização pelo município de Santa Terezinha se daria de forma limitada por essa questão.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorA grana está curta? Então, faça você mesmo o presente de Dia dos Namorados
Próximo artigoO futebol está voltando! Chegou a vez da Espanha