Instrutor da PF é baleado e morto por aluno durante treinamento em MT

Tiro foi acidental e atingiu o tórax do policial; as circunstâncias do acidente ainda serão investigadas

Frederico Moreira morreu ao levar um tiro de aluno de curso de sobrevivência (Foto: Reprodução)

O agente da Polícia Federal Frederico Moreira de Oliveira, de 43 anos, morreu na noite dessa segunda-feira (05) ao ser atingido por um tiro disparado por um aluno do curso que ele ministrava na região de Barra do Garças, leste de Mato Grosso.

Segundo a Polícia Federal, o tiro foi acidental e atingiu o tórax de Frederico. As circunstâncias do acidente ainda serão investigadas.

O agente chegou a ser socorrido: recebeu os primeiros-socorros de um policial federal socorrista, sendo encaminhado com urgência para o Hospital Getúlio Vargas, em Aragarças (GO).

Em seguida, foi removido para o Hospital MedBarra em Barra do Garças, mas não resistiu aos ferimentos.

O nome do aluno, autor do disparo, não foi divulgado. Do curso de sobrevivência participavam integrantes da Polícia Federal, Exército, Polícia Rodoviária Federal e polícia militar e civil de Mato Grosso.

Frederico Moreira deixa mulher e três filhos. A Polícia Federal decretou luto oficial de três dias na instituição.

Confira nota emitida pela PF:

A Polícia Federal informa, com grande pesar, o falecimento de Frederico Moreira de Oliveira (43), Agente de Polícia Federal, ocorrido na noite desta segunda-feira (5/10) em Barra do Garças/MT.

O APF Moreira foi vítima de um tiro acidental no tórax, ocorrido em um treinamento continuado da Polícia Federal, no estande do Comando do 58° Batalhão de Infantaria Motorizado em Aragarças/GO.

O policial recebeu os primeiros-socorros de um policial federal socorrista, sendo encaminhado com urgência para o Hospital Getúlio Vargas em Aragarças/GO. O agente chegou a ser removido para o Hospital MedBarra em Barra do Garças, porém, não resistiu aos ferimentos, vindo a óbito no início da noite.

O APF Moreira era lotado na Delegacia de Polícia Federal em Barra do Garças/MT, com brilhante atuação como policial. Participou de diversas ações de grande relevância em Mato Grosso e em outras unidades da federação. Atualmente, exercia a função de instrutor de tiro do Serviço de Armamento e Tiro da Polícia Federal (SAT/PF).

O agente Moreira era natural de Brasília/DF e deixa esposa e três filhos.

As circunstâncias do acidente estão sendo apuradas pela Polícia Federal com a abertura de inquérito policial. A PF expressa condolências, solidariedade e apoio aos familiares, decretando o luto oficial de três dias na instituição a partir desta terça-feira (6/10).

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSecretarias municipais pedem autorização para usar verba da pandemia em 2021
Próximo artigoBrasil já gastou R$ 441 bilhões no enfrentamento à pandemia