Inelegível por oito anos

Ex-primeira dama e ex-deputada federal, Thelma de Oliveira perde os direitos políticos

Prefeita de Chapada dos Guimarães, Thelma de Oliveira (Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

A Câmara Municipal de Chapada dos Guimarães (60 km de Cuiabá) reprovou na quarta-feira (30) as contas de gestão da ex-prefeita Thelma de Oliveira (PSDB). Por isso, a tucana permanecerá inelegível pelo período de oito anos, com base na lei complementar 135/2010, a popular lei da Ficha Limpa, que proíbe a candidatura dos condenados em órgãos colegiados.

Anteriormente, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) já havia dado parecer contrário à aprovação das contas, diante de “indícios de irregularidades graves e insanáveis”.

O placar da votação foi de 8 votos favoráveis à reprovação das contas e 3 votos contrários.

Votaram a favor da reprovação das contas os vereadores Edmilson Bozó (PTB), Fabiana Advogada (PTB), Joair Siqueira (PSB), Jonas Gaudério (DEM), Rosa Lisboa (PL), Mariano Fidelis (PDT), Rafael Nilo (PDT) e Zé Otávio (PL).

Contra a reprovação das contas votaram os vereadores Kinho (PSDB), Cidú Siqueira (PSDB) e Dudu (PSDB).

Com rejeição superior a 80%, Thelma de Oliveira, viúva do ex-governador Dante de Oliveira, ficou em terceiro lugar ao disputar a reeleição nas eleições de 2020.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPartidos de oposição se reúnem com ministros do STF para impedir voto auditável
Próximo artigoDívida de R$ 1 milhão: oficiais de Justiça apreendem bens de José Riva