Índio teria sido morto em confronto durante invasão a sede da Funai em MT

Fato teria ocorrido na quarta-feira (10), na base da Fundação Nacional do Índio (Funai) localizada próximo à terra indígena Kawahiva, em Colniza

Colniza, MT, Brasil: Base da Funai na Terra Indígena Kawahiva do Rio Pardo, no município de Colniza, noroeste do Mato Grosso. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Índios invadiram a sede da Fundação Nacional do Índio (Funai) em Colniza, a 1.065 km de Cuiabá, e acabaram entrando em confronto com policiais e servidores. Um deles teria sido morto durante o conflito. A ação ocorreu na quarta-feira (10) e foi divulgado pelo Ministério Público Federal (MPF) nessa quinta-feira (11). A Polícia Federal de Mato Grosso foi até o local nesta sexta-feira (12) para realizar perícia.

Informações preliminares apontam que funcionários da Funai revidaram agressões dos indígenas, que teriam entrado na base da Funai atirando e destruindo os cadeados da unidade.

O motivo do conflito seria a reivindicação de uma área na região. A sede da Funai está localizada próximo a terra indígena Kawahiva do Rio Pardo e atende os índios isolados dessa localidade.

Em nota, o MPF/MT declarou que abriu investigação para apurar o suposto conflito. Segundo as informações repassadas  pelo MPF, um grupo de homens, entre eles indígenas e madeireiros teriam ido até a base da Funai. Em seguida, teria ocorrido um tiroteio, resultando na morte de uma pessoa.

Confira a nota na íntegra

O Ministério Público Federal (MPF), por meio de sua unidade em Juína (MT), instaurou um procedimento investigatório criminal para apurar um suposto conflito envolvendo indígenas na região noroeste do estado, no município de Colniza.

De acordo com as informações que chegaram até o MPF, um grupo de homens, entre eles indígenas e madeireiros, teriam ido até a base da Funai de proteção aos índios isolados da terra indígena Kawahiva do Rio Pardo. Em seguida, teria ocorrido um tiroteio, resultando na morte de uma pessoa, que supostamente seria um indígena.

O Ministério Público Federal já se reuniu com a Polícia Federal em Mato Grosso, de forma emergencial, para tratarem do caso.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPolícia monta “armadilha” e detém menor transportando drogas na rodoviária de Sinop
Próximo artigoProjeto Ubuntu leva serviços gratuitos de saúde a moradores do Novo Colorado neste sábado