Indígenas de MT recebem doação de álcool gel com repelente natural

Projeto da UFMT desenvolveu o produto que já foi entregue aos povos Xavante, Ikpeng e Kuikuro

(Foto: UFMT/Divulgação)

Povos indígenas do Norte de Mato Grosso receberam uma doação de 8 mil litros de álcool gel com repelente natural. A ação faz parte de um projeto de extensão da UFMT, que tem por objetivo auxiliar o combate a pandemia de covid-19 e também diminuir a elevada incidência de doenças transmitidas por mosquitos no período chuvoso.

No produto foi usado o extrato fitoterápico do cravo da índia.

“Especificamente da flor do cravo da índia é de onde se extrai um composto químico, especialmente o eugenol. A mistura de compostos químicos deixa um cheiro característico, cientificamente comprovado como um repelente natural”, explica o professor Ailton Terezo.

Até o momento, a iniciativa contemplou os povos Xavante, Ikpeng e Kuikuro, mas deve continuar atendendo outras etnias. A ideia é atender também os povos ribeirinhos da região do Pantanal e do Rio Paraguai, em Cáceres, e comunidades quilombolas.

Para o Conselho Missionário Indigenista (Cimi), uma das organizações contempladas pelo projeto até o momento, a realização é um importante suporte para os profissionais da saúde indígena.

“Tenho certeza absoluta que vai ser um produto extremamente bom para ser usado nas Casas de Saúde Indigena (CASAI). Além disso ele tem o repelente, que nas aldeias é muito importante, principalmente para crianças, idosos e pessoas que estão acamadas”, comenta Sebastião Carlos Moreira, missionário do Cimi.

O projeto

O projeto de produção do álcool é uma iniciativa que conta com a parceria voluntária do Governo de Mato Grosso e o setor privado, além de recursos do Ministério da Educação.

A iniciativa reúne 57 estudantes dos cursos de Química, Engenharia Química do Câmpus de Várzea Grande, Ciência e Tecnologia de Alimentos, da Faculdade de Nutrição (Fanut), Enfermagem, Educação Física, Economia, Medicina e Engenharia Sanitária e Ambiental; 14 professores, dos cursos de Química, Engenharia Química, Engenharia de Alimentos e Educação Física; 5 técnicos administrativos.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBares e restaurantes: 39% dos empresários têm impostos atrasados
Próximo artigo21 unidades do SUS em Cuiabá passam a realizar testes para a covid-19