Indicado ao STF, Kassio Nunes Marques teria mentido no currículo

A universidade espanhola negou que o indicado ao STF tenha um dos diploma que apresentou

Indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para assumir uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF), o juiz federal Kassio Nunes Marques teve algumas informações do seu currículo postas em xeque.

O currículo de Kassio traz um curso de pós-graduação em uma universidade espanhola, mas a instituição negou que o magistrado tenha feito o curso.

O curso seria uma pós-graduação que Kassio alega ter concluído pela Universidad de La Coruña, na Espanha. Entretanto, a universidade negou que ele tenha de fato feito o curso lá.

Essa não é a primeira vez que um indicado pelo presidente tem informações acadêmicas questionadas. Em abril desse ano, o ministro da Educação, Carlos Decotelli, deixou o cargo depois da má repercussão causada pelas “divergências” contidas em seu currículo acadêmico.

Até o momento o magistrado ainda não se pronunciou sobre supostas divergências ou erros em seu currículo.

Com informações do Estadão.

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorÚltimos Piripkura: desmatamento avança sobre terras de índios que vivem isolados em MT
Próximo artigoMultas para quem inicia incêndios florestais não põem medo em ninguém, diz deputado