Independente da posição do partido, Emanuel está fechado com Wellington

Aliados do prefeito destacaram o apoio de Wellington a Emanuel para justificar a aliança

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Independente do caminho que o seu partido – o MDB – tomar, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, vai apoiar a candidatura do senador Wellington Fagundes (PR) ao governo de Mato Grosso. O martelo da decisão foi batido recentemente e, segundo aliados do prefeito, levou em consideração o apoio recebido pelo mandatário de Cuiabá na sua campanha à Prefeitura.

“Wellington foi coordenador da campanha de Emanuel e, mesmo quando parecia muito difícil chegar ao Alencastro, o senador se manteve firme”, disse esse aliado, que preferiu se manter no anonimato. “É hora de retribuir e acreditar no projeto”, prosseguiu.

Dessa forma, Emanuel deixa de lado as ponderações do deputado federal e mandatário do MDB em Mato Grosso, Carlos Bezerra, que ensaia uma aliança com a coligação encabeçada por Mauro Mendes (DEM).

Segundo o operador político de Pinheiro, os cálculos políticos que foram feitos indicam que Wellington deve chegar ao segundo turno das eleições. “Só teríamos a condição de pensar em outra candidatura se Wellington não fosse candidato”, disse ainda.

Convenções

O candidato ao governo Mauro Mendes (DEM) lançou a sua candidatura ao governo do estado de Mato Grosso neste sábado. Em seu discurso, ele destacou que a insatisfação com o governo de Pedro Taques (PSDB) será o norte de sua campanha, composta majoritariamente por ex-aliados do governador.

No domingo, será a vez tanto do atual governador, Pedro Taques, quanto de Wellington lançarem as suas candidaturas ao governo. A partir do próximo dia 15, as campanhas poderão ter início.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMatemático recebe nova medalha e diz que voltará ao Rio
Próximo artigoVias do Centro Político serão interditadas para corrida; veja os trechos