Incidência da covid-19 cresce quatro vezes no primeiro mês flexibilização do isolamento

Vigilância de Saúde afirma, no entanto, que a quantidade de casos em Cuiabá continua dentro da estimativa segura de contágio

Imagem Ilustrativa (Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

O número de pessoas infectadas com a covid-19 subiu 288% em Cuiabá no primeiro mês de flexibilização da regra de isolamento social. Mas, apesar o percentual expressivo, o quadro de contágio continua em uma estimativa vista como segura.

A Capital completa nesta semana 30 dias do início da retomada das atividades econômicas e, de lá para cá, a contagem de novos casos da covid-19 passou de 126 para 489.

Os dados são dos boletins divulgados diariamente pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) a partir do dia 27 de abril. Eles incluem os registros de pessoas que, até domingo (24), permaneciam em quarentena, as que estavam curadas e os óbitos.

“Na semana em que foi anunciada a flexibilização do decreto, nós tínhamos a estimativa de que, um mês depois, a quantidade casos estaria na casa dos 400. O contágio continuou a evoluir nesse período, mas ainda em quantidade baixa, lenta”, explica a gerente da Vigilância da Saúde, Flávia Guimarães.

Cuiabá continua entre as Capitais com a menor taxa de letalidade da covid-19. Sete pessoas que moram na Capital morreram desde o primeiro registro de caso, no fim de março (Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Ela afirma que, mesmo que a incidência de novos casos tenha aumentado em cerca de quatro vezes, na comparação aos dados do início da retomada as atividades econômicas, o ritmo continua adiando a estimativa do pico da doença.

Ele estava sendo previsto para o dia 10 de maio, mas por causa da evolução lenta, a data foi revista.

“Eu atribuo isso às medidas de prevenção que ainda estão sendo seguidas, ainda que mais relaxadas. Porque não há remédio para o controle da doença, a medida que pode ser tomada para prevenir está sendo repassada”, disse.

Proporções

Os números de Cuiabá continuam baixos também na comparação com outras Capitais.

Florianópolis (SC), cidade com população de aproximadamente 450 mil habitantes, semelhante à de Cuiabá, também já passou pelo primeiro mês de retomada das atividades econômicas.

Por lá, a Prefeitura autorizou a reabertura parcial do comércio uma semana antes, no dia 20 de abril. Nessa data, conforme dados do alerta covid-19 do Google, a cidade tinha 1.927 casos confirmados de pessoas contaminada com o coronavírus.

No dia 20 deste mês, o número tinha subido para 19.951, alta de 935%.

Testagem

Mas Florianópolis também está entre as Capitais brasileiras com maior número de postos de testagem em massa da população. Conforme a imprensa local, até o momento, são mais de 50 pontos distribuídos pela ilha.

A Secretaria de Saúde do município segue a orientação de pesquisadores de que a testagem em massa é uma alternativa para medir a taxa de contágio.

LEIA TAMBÉM

Questionada sobre a adoção de medida semelhante em Cuiabá, a gerente de Vigilância Sanitária, Flávia Guimarães, afirmou que a testagem em massa não traria resultado efetivo para a condução da política de saúde, além de dados estatísticos.

“É diferente de você fazer testagem para HIV/Aids. Se você sabe quem tem a doença, você pode tratar com medicamento para evitar o contágio e manter a imunidade regulada. Mas ainda não temos esse tipo de tratamento para a covid-19”, pontua.

A médica afirmou que Cuiabá ampliou a testagem para casos suspeitos com sintomas moderados, antes ela estava restrita a pacientes com sintomas graves.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorShoppings de Cuiabá podem ser liberados nesta semana para funcionar
Próximo artigoDeepfakes, a tecnologia de Fake News que permite a criação de vídeos falsos

O LIVRE ADS