Incertezas da pandemia: mato-grossenses estão usando 13º para pagar dívidas

Conforme o SPC, o número de devedores caiu 4,21% no mês de novembro se comparado ao ano mesmo período do ano anterior

(Foto: Pixabay)

A redução do número de inadimplentes em Mato Grosso está ligada ao aumento da consciência dos consumidores sobre finanças pessoais e às incertezas trazidas pela pandemia como relação a emprego e economia. Esta é a avaliação de Fábio Granja, superintendente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Mato Grosso.

Conforme os dados do Serviço de Proteção ao Crédito SPC (Brasil), o número de devedores caiu 4,21% em novembro deste ano se comparado ao mesmo período de 2019. Um declínio que vem se consolidando desde outubro, quando a queda chegou a 1,02%.

E as pessoas não estão apenas pagando as dívidas, elas estão evitando adquirir novas prestações. A evolução do número de dívidas caiu 5,87% este mês, sendo que o maior credor foram os bancos (31,56%).

De acordo com Granja, a tendência é que as pendências financeiras das famílias continuem a ser “honradas”, tendo em vista que muitos usaram a primeira parcela do 13º salário para fazer as negociações e outros estão esperando a segunda parcela para sair da lista de inadimplentes.

Para quem está no rol de devedores, a CDL aconselha a procurar os credores, que também estão sofrendo os impactos da instabilidade econômica e têm se mostrado abertos à negociações.

O hábito faz o devedor

As estatísticas do SPC apontam ainda que ser devedor é algo frequente para alguns. Basta observar que uma parte das pessoas que está nessa situação têm mais de uma dívida no nome. Os dados mostram que a média é de cerca de 1,916 dívidas em atraso por devedor.

“O comportamento do consumidor evoluiu quanto ao planejamento financeiro neste ano de 2020, muito devido à pandemia. Esse cuidado com os gastos passou a ser mais adotado por muitas famílias, mas é claro que esse processo de evolução se dá de forma gradativa. O tema educação financeira ainda precisa ser mais debatido e levado para as pessoas, pois apesar de 20,4% da população estar procurando economizar neste fim de ano, outros 29,9% estão precisando de um direcionamento sobre planejamento financeiro“, explicou Granja.

MT acima da média nacional

No Brasil, o número de devedores caiu 4,84%, quase 0,6% a mais do que queda registrada em Mato Grosso (4,21%) em novembro.

No quesito evolução da dívida, o Estado também obteve um desempenho aquém do registrado no país. Enquanto a média nacional de decréscimo em novembro foi 7,65%, em Mato Grosso foi 5,87%.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMPE denuncia 10 pessoas e pede devolução de R$ 277,5 mil por fraude em convênios da AL e TCE
Próximo artigoRematrículas vão até sexta-feira