Inadimplência em alta: cresce o número de devedores em Mato Grosso

Mais de 1 milhão de pessoas têm algum tipo de dívida no Estado

Imagem Ilustrativa (Foto: Reprodução)

A quantidade de  inadimplentes registrados no Serviço de Proteção ao Créditos (SPC) aumentou em Mato Grosso. Conforme os dados apresentados pela organização, o acréscimo é de 1,87% em relação ao mês de outubro do ano passado. A porcentagem ficou acima da média da região Centro‐Oeste (0,18%) e abaixo da média nacional (2,60%).

Já em relação a abertura por faixa etária do devedor, o levantamento revela que o número de devedores com participação mais expressiva no Estado em outubro foi o da faixa de 30 a 39 anos (26,14%). A participação dos devedores por sexo segue bem distribuída, sendo 54,20% homens e 45,80% mulheres.

Em outubro deste ano, cada consumidor negativado em Mato Grosso devia, em média, R$ 3.580,68 na soma de todas as dívidas e o tempo médio de atraso é igual a 25,7 meses, sendo que 33,10% dos devedores possuem tempo de inadimplência entre 1 a 3 anos.

Evolução da dívida

Em outubro de 2021, o número de dívidas em atraso de moradores mato-grossenses cresceu 2,01%, em relação a outubro de 2020. O dado ficou acima da média da região Centro‐Oeste (1,43%) e abaixo da média nacional (3,58%).

O setor com participação mais expressiva do número de dívidas em outubro no Estado foi Bancos, com 34,74% do total de dívidas.

Número de dívidas por devedores

Em outubro de 2021, cada consumidor inadimplente em Mato Grosso tinha em média 1,919 dívidas em atraso. O número ficou acima da média da região Centro‐Oeste (1,888 dívidas por pessoa inadimplente) e acima da média nacional registrada no mês (1,816 dívidas para cada pessoa inadimplente).

De acordo com o superintendente da CDL Cuiabá, Fábio Granja, esses números já eram esperados pela instituição, já que o cenário de vendas está muito superior quando comparado com o mesmo período do ano passado.

“O setor que puxou o número para cima foi o dos bancos, principalmente devido ao atraso de contas de cartão de crédito a partir principalmente da terceira parcela, porém, é importante dizer que esse nível de inadimplência está semelhante ao ano de 2019, o número de devedores é alto em todo Brasil, mas isso já ocorre desde anos anteriores a pandemia. O que precisamos fazer é um trabalho em prol da retomada do poder de compra do cidadão, mas alinhado com a educação financeira, pois só assim será possível gerar a cultura do planejamento financeiro pessoal e obter o consumo consciente”, afirmou ele.

Atualmente, o número de devedores em Mato Grosso está em 1,122 milhão.

(Com informações da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPolícia cumpre mandados contra quadrilha que assacava moradores em Cuiabá
Próximo artigoCâmara aprova PEC dos Precatórios em segundo turno