Idoso é vítima de fraude em três bancos ao mesmo tempo

Justiça concedeu ressarcimento e danos morais pela contratação irregular de empréstimos consignados

(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Um idoso conseguiu na Justiça o direito de ser indenizado em R$ 6 mil, após ser vítima de uma fraude na contratação de empréstimos consignados. Do valor total, ele terá descontado o valor contratado, que chegou a cair na conta dele, porém não foi devolvido.

O caso foi levado a julgamento na Turma Especial Recursal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, nesta terça-feira (9). O valor do empréstimo foi de R$ 2.469, descontados em parcelas de R$ 72.

Conforme o advogado da vítima, o cliente observou as cobranças indevidas no primeiro semestre do ano passado e foi até o banco em questão averiguar. A situação se repetia simultaneamente em outras duas instituições financeiras, que ele também procurou.

Nos contratos, ele observou que foram usados documentos apresentados por ele em 2015 para aquisição de empréstimos consignados naquela época. E os documentos estavam até desatualizados.

O comprovante de endereço, por exemplo, já não condizia com sua localização; as assinaturas foram consideradas desconhecidas e, até mesmo, a cópia do cartão bancário era referente a uma conta já extinta, sendo que o próprio cartão havia expirado em 2018.

A mesma situação ocorreu em três bancos diferentes. Em todos os casos foi comprovada a fraude e houve o ressarcimento dos valores, além do pagamento de danos materiais e morais.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorOzenira na Saúde e Oscarlino no Turismo
Próximo artigoNatura quer recálculo do ICMS presumido em Mato Grosso