Idoso de 71 anos é preso por abusos praticados contra netos de ex-companheira

Crimes ocorreram em 2017, quando as crianças tinham seis e dois anos

Foto Ilustrativa

Um idoso de 71 anos, investigado por estupro de vulnerável em Barra do Bugres (170 km a médio norte de Cuiabá), foi preso pela Polícia Civil do município na manhã dessa sexta-feira (19), em cumprimento a uma ordem judicial. O suspeito foi preso em sua residência, no bairro Pronav.

Conforme investigação da Delegacia de Barra do Bugres, o idoso cometeu os abusos sexuais em 2017, contra duas crianças de seis e dois anos, na época em que ele era companheiro da avó das vítimas. Os abusos ocorriam quando as netas iam até a residência visitar a avó. O suspeito aproveitava para praticar o crime e depois fazia ameaças para que as crianças não contassem para alguém.

No entanto, a Polícia Civil só tomou conhecimento dos fatos no ano passado, quando uma das menores, que está com nove anos de idade, resolveu revelar para a mãe sobre os abusos sofridos.

Após a denúncia, foi colhido depoimento especial das vítimas e de testemunhas e realizado exame de corpo de delito nas crianças. As duas foram encaminhadas para atendimento e acompanhamento psicossocial.

Com base nos resultados dos laudos e outras evidências de crimes, o delegado de Barra do Bugres, Rodolpho Bandeira, representou pelo pedido de prisão do suspeito, deferido pelo juízo da comarca local.

Diante do mandado de prisão expedido, os policiais civis localizaram o idoso e o conduziram até a delegacia, onde, em interrogatório, ele confessou os abusos praticados contra as crianças.

Em seguida, ele foi encaminhado para a Cadeia Pública da cidade, onde ficará à disposição do Poder Judiciário.

(Da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGestantes atendidas pelo SUS terão assistência de artistas, doulas e psicóloga em Cuiabá
Próximo artigoRio afasta técnica de enfermagem que teria aplicado “vacina de vento”