Hospital São Benedito reabre as portas aos pacientes esta semana

Hoje, voltam a funcionar 80 leitos, dos quais 60 são de enfermaria e 20 leitos de UTI. Os demais espaços retomam a normalidade até sexta-feira(10)

O Hospital Municipal São Benedito começa o processo de retomada das atividades nesta quarta-feira (8). A unidade foi fechada há 23 dias, após o registro de um incêndio, que teria se iniciado em um aparelho de ar condicionado no 2º andar, na enfermaria.

A informação foi passada pelo prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, em uma Live, na noite de ontem (7). Hoje, foram reabertos 80 leitos, dos quais 60 são leitos de enfermaria e 20 leitos de Unidade de Terapia Intensiva – UTI.

Segundo Pinheiro, o Hospital Municipal São Benedito voltará o funcionamento em sua totalidade, na sexta-feira (10), com a reabertura de mais 32 leitos, totalizando 112 leitos.

Segundo o prefeito, o Hospital Municipal São Benedito já está admitindo novos pacientes. Dos 76 pacientes transferidos com o incidente, alguns receberam alta médica e outros continuam recebendo atendimento nas unidades hospitalares que foram transferidos.

“Todos os pacientes do Hospital Municipal São Benedito, que aguardavam por cirurgia, já realizaram os procedimentos cirúrgicos. A retomada no atendimento garante agilidade e minimiza situações de pacientes da capital, Cuiabá e de municípios do interior do estado, advindos da Central de Regulação, que aguardam por procedimentos”, destacou o prefeito.

O Hospital Municipal São Benedito retomou as consultados no ambulatório desde o dia 23/05. A unidade hospitalar é administrada pela Empresa Cuiabana de Saúde Pública – ECSP, que acompanha a evolução do quadro clínico dos pacientes, que deram entrada em outras unidades hospitalares.

Leia também:

(Com informações da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorTerceira mulher no Senado
Próximo artigo‘A gente fica nervoso e fala sem pensar’