Hospital particular em MT cobra R$ 110 mil para receber paciente em UTI

Pagamento tem que ser antecipado e feito em dinheiro

Imagem Ilustrativa (Foto: Christiano Antonucci Santoro)

Antes de entrar no hospital, a família do paciente deve pagar R$ 10 mil pela reserva do leito na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e mais 5 diárias antecipadas: R$ 100 mil (R$ 20 mil por dia). Ou seja, é preciso ter o total de R$ 110 mil em dinheiro – não são aceitos cheques ou outras modalidades de pagamento – para conseguir uma vaga no hospital Santa Rita, localizado em Alta Floresta (790 km de Cuiabá).

Essa foi a informação passada para Alexandra Aparecida Andrade, que está em busca de uma vaga para o pai, o comerciante Pedro Soares de Andrade, há três dias.

Ela relata que o pai dela foi internado na unidade pública de saúde da cidade, que é similar a uma Unidade de Pronto Atendimento, devido ao agravamento do quadro de covid-19. Lá, piorou e precisou de ventilação mecânica.

A família foi informada pelo médico de que o paciente precisava de uma UTI e que o Hospital Regional de Colíder não tinha mais vagas disponíveis. A partir de então, iniciou-se uma peregrinação em todas as unidades da região, até que foram informados que havia um leito particular no Hospital Santa Rita.

LEIA TAMBÉM

Ao entrar em contato com a unidade, a família ficou revoltada com os valores cobrados. E, segundo Alexandra, não tem negociação. Tem que ser tudo antecipado e em depósito bancário.

Então, ela entrou em contato com a Defensoria Pública que solicitou que o hospital encaminhasse a disponibilidade de vagas de UTI nesta terça-feira (30) pela manhã. Porém, a família teme que a Justiça não tenha a mesma celeridade que a doença.

Andamento do caso

Nesta terça-feira (30), o comerciante conseguiu uma vaga na enfermaria do Hospital Regional de Colíder e ainda aguarda vaga em uma UTI. A transferência acontece depois de uma remoção frustrada.

Alessandra relata que, na noite de ontem, o pai dela passou muito mal, precisou ser intubado e os médicos o colocaram em uma ambulância e seguiram em direção a Colíder. Contudo, tiveram que voltar porque não havia leitos.

Na ocasião, haviam outras três ambulâncias na porta do hospital, todas com pessoas passando pela mesma situação.

Durante a manhã, chegou a notícia da disponibilidade da vaga e ele refez a viagem.

No interior, a cotação está alta

Alexandra conta que entrou em contato com outras pessoas na região e, até mesmo, com um tio que mora em São Paulo e percebeu que o valor está exorbitante.

Aqui, uma amiga dela relatou que pagou R$ 4 mil por uma vaga na enfermaria do Hospital Santa Rita e que, quando o caso do paciente se agravou, só foi realizada a transferência após o depósito de R$ 60 mil na conta do hospital.

“Depois de alguns dias, eles falaram que conseguiram a transferência para a ala do SUS. Aí, fiquei pensando se é preciso primeiro pagar pela vaga particular para depois conseguir a transferência”, argumenta.

Ela diz que a família toda está aterrorizada com a situação e não sabe o que fazer. Um tio, que mora em São Paulo, contou que teve um familiar na mesma situação e, na Capital paulista, o valor é R$ 7 mil a diária em média.

O que o hospital tem a dizer?

A equipe do LIVRE fez contato via telefone com o Hospital Santa Rita, porém foi deixada na espera sem retorno. O espaço continua aberto para manifestações.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

8 COMENTÁRIOS

  1. No hospital Santa Rita Em Alta Floresta podre pode morrer sem UTI. É justo pagar reservar de leitos em UTI e diárias antecipadas, totalizando 110 mil reais em espécie. Será que o MPE região é ciente disso? Com a palavra os órgãos competentes e responsáveis pelo hospital.

  2. Boa noite como pode se aproveitando do desespero da família, isso não pode ficar assim as autoridades tem que ir a fundo, também que dar uma vaga pra esse senhor, no hospital quem vai ter 110 mil adiantado, ainda por cima mandam pro SUS, isso tem um esquema forte vamos denunciar esse hospital, não pode ficar assim.

  3. Lamentável e vergonhoso… Atitude de corruptos se fazendo de bons samaritanos! E depois, culpam o governo!! Sistema brasileiro podre… Caótico.. e melancólico! Espero que tenham um pouco de sensibilidade e caráter para mudar esse cenário!

  4. Boa noite,eu acredito que essa matéria tem vitalizar nas redes sociais para a humanidade se concientizar que se não tomarem os devidos cuidados para evitar a contaminação muitas pessoas vão morrer quem não passa por essa situação não himagina quanto uma pessoa sofre na fila de espera por uma UTI.
    E muitos já morreram por falta de UTI né muitos ainda vão morrer se não tomarmos os devidos cuidados para evitar a contaminação.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorUma semana depois…
Próximo artigoMinistério da Defesa confirma saída dos comandantes das três Forças Armadas