Hospital paralisado

Hospital Geral anunciou interrupção nos atendimentos por conta de uma dívida de quase R$ 7 milhões da Prefeitura de Cuiabá

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

O Hospital Geral e Maternidade de Cuiabá anunciou que, a partir desta segunda-feira (31), todos os atendimentos eletivos – ou seja, que não demandam urgência ou emergência – estão suspensos.

O motivo seriam os constantes atrasos de repasses por parte da Secretaria de Saúde de Cuiabá.

Em nota encaminhada à imprensa, a direção do hospital afirma “impossibilidade de aquisição de insumos básicos e medicamentos para a manutenção das atividades com segurança e eficiência”.

No total, o Município estaria devendo cerca de R$ 7 milhões, acumulados desde maio.

Parte do dinheiro, ainda segundo a administração do hospital, já teria sido repassada pelo Ministério da Saúde à prefeitura.

“Com esse déficit, e considerando o aumento de custo imposto pela pandemia, torna-se impossível a manutenção da retomada dos atendimentos aos usuários do SUS que necessitam dos nossos serviços”, diz outro trecho da nota.

O que diz a Prefeitura?

De acordo com a Prefeitura de Cuiabá, parte do valor devido ao hospital deve ser depositado até sexta-feira (4). São cerca de R$ 1,5 milhão referentes à maio.

Outros R$ 3,7 milhões – referentes à junho -, segundo o município, estão “em tramitação” na Secretaria de Saúde da Capital.

Já R$ 1,7 milhão de “incentivos” para Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) estão sendo auditados, conforme a prefeitura, “visando a legalidade do pagamento”.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMulher é estuprada durante coma alcoólico em festa
Próximo artigoMorre criança vítima de chacina em fazenda no interior de MT