Homem tortura esposa e diz: “se não morrer, volto para terminar o serviço”

Durante a tortura, ele deu um golpe com um ferro na cabeça dela e só parou porque achou que poderia tê-la matado

Uma mulher de 31 anos foi brutalmente agredida e torturada pelo marido, de 40 anos, nessa terça-feira (10). A sessão de tortura durou pelo menos uma hora e meia e só cessou depois que o suspeito achou que poderia ter conseguido matá-la.

O caso aconteceu no Bairro Santo Antônio, em Araputanga (340 km de Cuiabá). A tortura começou por volta das 13 horas e só teve fim às 14h30.

Segundo o relato da mulher, o marido a manteve sob constante tortura, a ameaçando o tempo todo com uma faca e, em determinado momento, deu um golpe com um ferro na cabeça dela e disse:

“Está feito, se não morrer eu volto para terminar o serviço”, consta no boletim de ocorrência. Depois disso, ele fugiu.

A mulher conseguiu acionar a polícia e o socorro médico. Ela foi levada de ambulância para um hospital da cidade e, depois, encaminhada ao Hospital Regional de Cáceres, pois ficou com fratura craniana.

A Polícia Militar fez rondas pela cidade em busca do suspeito. Porém, até o registro da ocorrência, ele não foi encontrado. A Polícia Judiciária Civil irá investigar o caso.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorTrabalhadores dos Correios decretam greve nacional
Próximo artigoTite critica estado do gramado em derrota para o Peru

O LIVRE ADS