Homem que matou mulher por cobrar que ele levasse filho à creche é condenado a 33 anos

Ele matou a mulher na frente do filho de 4 anos

Condenado por matar a ex-companheira, Wesley vai cumprir 33 anos de prisão. A pena inclui homicídio qualificado como feminicídio, assassinato por motivo fútil e com a utilização de recurso que dificultou a defesa da vítima. Ele a atingiu com um golpe de faca no abdômen.

O crime aconteceu em Tangará da Serra, no bairro Jardim Monte Líbano, no ano passado. A vítima, Keli Tavares da Silva, 22 anos, era ex-companheira do réu e estava com o filho de apenas quatro anos de idade no momento do crime. Mesmo socorrida pelo Samu, não resistiu aos ferimentos.

De acordo com a denúncia do MPMT, ao ser golpeada, a vítima gritou, momento em que o denunciado empreendeu fuga, deixando-a ferida na companhia de seu filho.

“O crime foi praticado porque a vítima foi cobrar explicações do denunciado pelo motivo de não estar levando o filho à creche, bem como pelas cobranças de pensão alimentícia”, destacou o  promotor de Justiça Thiago Scarpellini Vieira.

De acordo com a sentença, o réu permaneceu preso durante todo o processo. A fim de resguardar a ordem pública e a aplicação da lei penal, a magistrada Edna Ederli Coutinho manteve a sua prisão preventiva e não concedeu-lhe o direito de recorrer em liberdade.

(Com assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCom apoio da Sinop Energia, escola lança livros escritos por alunos
Próximo artigoDefesa agropecuária: Mapa assina contrato com o BID de US$ 200 milhões

O LIVRE ADS