Homem quase é morto a facadas após dizer não ter votado na eleição

Criminosos deram várias facadas na vítima, que precisou ser encaminhada ao hospital

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Um homem de 40 anos foi vítima de uma tentativa de assassinato a facadas na madrugada dessa segunda-feira (16), após dizer para outro homem que não havia votado nas eleições de domingo (15).

O caso aconteceu por volta das 4 horas, no centro da cidade de Porto Esperidião (320 km de Cuiabá).

Segundo o relato do homem, ele estava em casa quando escutou o barulho de uma motocicleta estacionando e, em seguida, uma voz chamando por ele.

Ele abriu a porta e viu a motocicleta Honda Bros vermelha estacionada em frente à sua casa e dois homens com capacetes na cabeça.

Um deles perguntou se a vítima havia votado e esta respondeu que não, pois seu título de eleitor estava com irregularidades.

O criminoso, então, pegou uma faca e deu vários golpes na vítima, acertando duas perfurações no braço esquerdo e uma no dedo anelar.

Em seguida, ainda abriu um galão de combustível, encheu um copo, jogou no corpo da vítima, pegou um isqueiro e tentou atear fogo.

O homem, porém, conseguiu se defender, pegou um pedaço de madeira e acertou as costas de um dos suspeitos, que só então fugiram.

Ele foi levado para uma unidade de saúde local, onde a Polícia Militar foi acionada e o ouviu. Os policiais foram à casa dele e encontraram várias marcas de sangue no quintal.

Os militares fizeram rondas em busca do suspeito, mas a vítima não soube informar as características físicas, ou as vestes deles, que acabaram não sendo encontrados.

O caso foi registrado como tentativa de homicídio doloso.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPadrasto é preso por manter “relacionamento amoroso” com enteada adolescente
Próximo artigoBolsonaro: Brasil divulgará lista de importadores de madeira ilegal