Homem mata a ex-esposa durante discussão, foge e se entrega em outra cidade

Crime de feminicídio ocorreu em Campo Verde (130 km de Cuiabá) e marido foi preso em Rondonópolis

(Foto: Ilustração)

Uma mulher de 45 anos, identificada como Sônia Ramos da Silva, foi assassinada pelo ex-marido, Carlos Vitoriano da Silva, 41 anos, no fim da noite dessa terça-feira (21), dentro de sua própria casa, no Bairro Jupiara, em Campo Verde (130 km de Cuiabá).

Sônia foi encontrada sem vida pela filha, de 18 anos, no fim da manhã dessa quarta-feira (22). A menina tentou falar com a mãe, não conseguiu e resolveu ir até a casa dela ver o que havia acontecido.

Ao chegar na residência, ela encontrou a mãe no chão, de bruços, com lesão no olho esquerdo, sangramento nasal e vômito e acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Sônia, no entanto, já estava sem vida.

A Polícia Militar e a Polícia Judiciária foram acionadas e a PJC deu início às investigações do caso.

Prisão em flagrante

Assim que o ex-marido de Sônia, Carlos, se tornou suspeito do crime, um policial civil tentou contato com ele, que, a princípio, estava com o celular desligado. Em determinado momento, no entanto, o investigador conseguiu falar com o acusado e ele confessou o assassinato.

Segundo o relato de Carlos à polícia, ele e a ex-esposa discutiram e ela teria ficado exaltada. Em meio à briga, ele aplicou um “mata-leão” na ex-mulher, que a deixou desacordada e com o nariz sangrando.

Ele abandonou a ex-esposa em casa, pegou o carro, desligou o celular e dirigiu até acabar o combustível do veículo, chegando até o Terminal Rodoviário de Rondonópolis (220 km de Cuiabá), no Bairro Jardim Belo Horizonte.

Nesse momento, ele ligou o celular e recebeu a ligação da Polícia Civil de Campo Verde, conversou com o investigador e se entregou, informando sua localização.

Policiais da Delegacia de Roubos e Furtos (Derf) de Rondonópolis deram apoio à PJC de Campo Verde, prenderam Carlos e apreenderam o veículo utilizado por ele durante a fuga.

Ele foi encaminhado para a delegacia, interrogado e autuado pelo crime de feminicídio.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorO critério dos leitos
Próximo artigoAté que volte a funcionar, Choppão manterá luzes acesas e mesas “à espera dos clientes”