Homem invade a casa da vizinha e tenta estuprá-la na frente da filha dela

A vítima ouviu o barulho do portão abrindo e achou que fosse a irmã, quando se deparou com o suspeito na janela de seu quarto

Ilustrativa / Foto: Ednilson Aguiar/O Livre

Uma mulher sofreu uma tentativa de estupro de um vizinho dentro de sua própria casa, no bairro Jardim Mossoró, em Cuiabá, nessa quarta-feira (20). Ela compareceu à delegacia para registrar boletim de ocorrência por volta das 12h e contou que o homem desde antes apresentava atitudes suspeitas. Ficava observando ela e a filha no portão da residência, até que invadiu o local e utilizou de força física para tentar violentá-la.

P.O.S., 26 anos, narrou à Polícia Militar que se mudou para o bairro há dois meses. Lá, ela não conhecia ninguém e nem tinha intimidade com nenhum vizinho. Na data, ela conta que enquanto sua filha estava na piscina, que fica na parte da frente do terreno de sua casa, viu que o vizinho suspeito ficou parado, segurando na grade e olhando a criança tomar banho.

Segundo a vítima, ao ser questionado se ele queria vender algo – já que o único contato que haviam tido foi quando ele vendeu bananas para ela – ele negou e continuou ali. Nesse momento, passou um carro em frente à residência vendendo ovos e ela saiu para comprar. Sua irmã, que também estava em casa, saiu no mesmo momento pedindo o cartão para ir ao açougue.

Nesse momento, P.O.S conta, o vizinho tinha ido para o outro lado da rua. Depois que ela comprou os ovos, entrou em casa e fechou o portão, que ficou travado com um gancho por dentro, sem cadeado. Pouco tempo depois, ela ouviu o barulho do portão abrindo e achou que fosse a irmã retornando do açougue, quando se deparou com o vizinho dentro do pátio, na janela do quarto.

A vítima conta que perguntou ao suspeito o que ele queria e ele disse que queria conversar. Ele ainda perguntou se ela estava assustada e ela disse que sim, pois ele estava praticamente dentro da casa.

Nesse momento ela tentou correr para pegar uma blusa, pois estava só de short e sutiã. O vizinho, por sua vez, a segurou pelos dois pulsos e a prendeu na parede com o joelho travando suas pernas, dizendo que queria transar. Ela conta que ele estava com shorts e sem cueca, esfregando nela o órgão genital.

Segundo P.O.S, enquanto isso acontecia, sua filha chorava assustada e pedia para que ele parasse e começou a gritar, dizendo que sua irmã estava prestes a voltar. Nesse momento, ele a soltou e, antes de ir embora, ainda pediu para ela não contar nada a ninguém, porque era casado.

A declaração foi encaminhada à Delegacia Especializada da Mulher.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS