Homem espanca e tenta matar esposa e enteado de 12 anos em MT

Na sessão de espancamento, ele arrastava a mulher no chão pelos cabelos. O filho dela tentou defendê-la e também acabou agredido

Imagem ilustrativa (Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Uma mulher de 38 anos e o filho dela, de 12 anos, foram brutalmente espancados na madrugada desse domingo (22). O crime aconteceu no Bairro Santa Izabel, em Rosário Oeste (100 km de Cuiabá) e o principal suspeito é o marido da mulher, padrasto do menino.

As vítimas estavam em casa dormindo, por volta das 2h30, quando o suspeito entrou de surpresa e já começou a agredir a companheira com socos e chutes.

Em seguida, ele passou a arrastar a mulher pela casa e pelo quintal dizendo que iria matá-la.

O filho mais velho dela, de 12 anos, vendo a cena, tentou socorrer a mãe e acabou também agredido.

Quando o homem soltou a companheira para agredir o enteado, ela viu uma chance de fuga para chamar a polícia. Ele, no entanto, correu atrás dela, a alcançou e voltou a espancá-la.

Ele a arrastou novamente pelos cabelos, a colocou dentro da casa e recomeçou a sessão de espancamento, dizendo que iria agredi-la até matá-la e depois mataria seus filhos.

O adolescente, mais uma vez, interveio tentando tentando socorrer a mãe e, juntos, os dois conseguiram correr para fora da casa. Já longe, a mãe acionou a Polícia Militar.

Uma equipe da PM foi até o local e encontrou o suspeito bastante agressivo. Ele foi algemado e encaminhado para a delegacia.

A mãe foi encontrada com várias lesões pelo corpo, como corte na boca e escoriações nas pernas e ombro direito. Também tinha inchaço e vermelhidão nos olhos e nos ouvidos e dor na lombar e na costela devido aos chutes que recebeu.

O filho estava com inchaço na cabeça devido aos socos que levou e arranhões nas pernas pelos golpes que recebeu quando caía.

O caso foi registrado como tentativa de feminicídio e lesão corporal.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEscassez de matéria-prima atinge 70% das indústrias em Mato Grosso
Próximo artigoRiva confessa propina de R$ 4 milhões para aprovar lei na ALMT